quinta-feira, 11 de julho de 2024


Dia Mundial da População
/Diretor-geral do Plano destaca  importância dos dados estatísticos para a humanidade

Bissau, 11 Jul 24 (ANG) – O Diretor-geral do Plano destacou hoje  a importância dos dados estatísticos para a humanidade e particularmente a Guiné-Bissau.

Issa Jandi proferiu estas palavras no ato da celebração do Dia Mundial da População realizado sob o lema: “Adotar o poder dos dados inclusivos para um futuro resiliente e equitativo para todos”.

Jandi que falava em representação do ministro da Economia, Plano e Integração Regional,  disse que o referido lema também interpela as pessoas a refletirem sobre a situação das instituições nacionais, responsáveis pela produção e difusão dos dados estatísticos.

“Apesar de alguns progressos registados nos últimos 30 anos, sobretudo na prestação da saúde sexual e reprodutiva, o aumento da disponibilidade de dados e análises, permitiu um melhor planeamento e monotorização. Ainda há muito que fazer ou seja persistem ainda lacunas significativas na disponibilidade, qualidade, acessibilidade e utilização dos dados”, afirmou.

Aquele responsável disse ser  difícil para um Estado como da Guiné-Bissau, ,desprovido de recursos financeiros suficientes, cumprir, em pleno, o apelo a uma “verdadeira revolução de dados fiáveis”,.

A Guiné-Bissau, segundo o  representante do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), Jocelyn Fernand  fez progressos significativos nos últimos anos , evidenciados com indicações de dados sobre o aumento da  taxa de prevalência de contracetivos , a diminuição da mortalidade materna infantil,  e sobre os esforços  para combater a mutilação genital feminina e o casamento infantil.

Jocelyn Fernand disse que estes avanços comprovam a vontade politica de sucessivos governos e o compromisso da sociedade civil de  melhorar a saúde e os direitos das mulheres e crianças.

“Por isso o quarto recenseamento geral da população previsto para  2025 cujos os preparativos já começaram, será um passo crucial para a Guiné-Bissau, e a sua implementação de forma totalmente digital, irá fornecer dados confiáveis e  atualizados sobre o tamanho, a estrutura e a distribuição da população, bem como as suas características socioeconómicas e condições de vida.

“Dados confiáveis e atualizados permitirão entender melhorar as necessidades da população, identificar as desigualdades e formular politicas mais eficazes e equitativas”, disse o representante residente do FNUAP em Bissau. ANG/MSC/ÂC//SG

 

Literatura/Odete  Semedo recebe Prêmio Literário Guerra Junqueiro, Lusofonia 2023

Bissau,11 Jul 24(ANG) – A escritora guineense Maria Odete Costa Semedo dedicou este fim de semana seu   “Prêmio Literário Guerra Junqueiro 2023”, ás mulheres sem oportunidades de frequentar escola.

Odete Costa Semedo foi agraciada com o Prêmio Literário Guerra Junqueiro Lusofonia 2023, em reconhecimento à sua contribuição significativa para a cultura e literatura de língua portuguesa.

Semedo dedicou o prêmio às mulheres guineenses que, apesar de não serem escolarizadas, continuam a dar o seu melhor pelo bem do país e de seus filhos.

A premiação, que celebra a literatura lusófona, foi entregue na terça-feira,(9), durante as comemorações do centenário da morte de Guerra Junqueiro, em Lisboa.

Em entrevista à Rádio Sol Mansi, a escritora, primeira mulher a ganhar o prêmio, destacou que, apesar das dificuldades, as mulheres guineenses possuem saberes valiosos que poderiam ser compartilhados através da escrita, mas que não tiveram a oportunidade de frequentar a escola.

“Dedico o prémio às mulheres porque a minha inspiração é a Guiné-Bissau e a luta das mulheres. Dedico o prémio, sobretudo, às mulheres que não têm a oportunidade de frequentar a escola, mas que possuem conhecimentos e ensinamentos valiosos que poderiam ser transmitidos através da escrita. Infelizmente, elas não tiveram a chance de estudar”, explicou Semedo.

Ela também dedicou o prêmio à sua mãe, que, apesar de não saber ler e escrever, conhecia as letras do alfabeto por ser costureira e incentivava as pessoas a estudarem.

“Isso demonstra que ela reconhecia o valor da educação”, enfatizou a escritora.

Odete Semedo, considerada uma das vozes mais importantes da literatura guineense, valoriza a língua crioula em seus textos. Para ela, este prémio representa o reconhecimento do trabalho realizado até agora no campo da literatura.

Semedo ressaltou ainda que os escritores são chamados a ser pontes para a liberdade e prosperidade de uma comunidade.

“Quando alguém pode falar, escrever e desafiar o que não é bom, essa pessoa está construindo uma ponte para a liberdade e prosperidade da comunidade. Quando não se pode falar, escrever e se expressar, significa que não está cumprindo seu papel como escritor”, afirmou.

Ela também destacou que a literatura é um espelho da cultura, sociologia e história, enriquecendo quem a lê.

“Existem várias coisas que a literatura nos traz e nos mostra. Se aceitarmos ler e observar, vamos aprender muito. Por isso dizem que a literatura é como uma viagem. Quem lê viaja pelo mundo, encontrando várias culturas, personagens e civilizações”, defendeu Semedo.

O Prêmio da Lusofonia Guerra Junqueiro, criado em 2017, reconhece escritores de Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, com o objetivo de promover a união entre os países falantes do português através da literatura.

Odete Costa Semedo é uma renomada escritora e poeta cujas obras exploram temas de identidade, cultura e história. Sua carreira literária é marcada por uma profunda ligação com as raízes africanas e a língua portuguesa, refletindo a riqueza e diversidade da lusofonia.

A entrega deste prémio reforça seu papel como uma das vozes mais importantes da literatura contemporânea em língua portuguesa.ANG/JD/ÂC//SG

Economia/Preços das moedas para quinta-feira, 11 de julho de 2024

MOEDA

COMPRAR

OFERTA

Euro

655.957

655.957

dólares americanos

601.750

608.750

Yen japonês

3.715

3.775

Libra esterlina

775.250

782.250

Franco suíço

670.250

676.250

Dólar canadense

440.500

447.500

Yuan chinês

82.250

84.000

Dirham dos Emirados Árabes Unidos

163.250

166.250

 Fonte:BCEAO

Rússia/ Autoridades avisam  que vão tomar medidas para contrariar ameaça da NATO

Bissau,  11 Jul 24 (ANG) - A Rússia está a planear medidas para "contrariar a séria ameaça" representada pela NATO, considerada "de facto" totalmente envolvida no conflito em torno da Ucrânia, avisou hoje o porta-voz da Presidência russa, Dmitri Peskov.

"Somos obrigados a analisar muito cuidadosamente as decisões que fo
ram tomadas (na cimeira de Washington, quarta feira), as discussões que tiveram lugar e analisar muito cuidadosamente o texto da declaração que foi adotada. Trata-se de uma ameaça muito grave à segurança nacional", afirmou Peskov, citado pelas agência de notícias russas.

O porta-voz da Presidência da Rússia disse que a declaração de Washington vai suscitar medidas eficazes.  

"(A declaração) vai obrigar-nos a tomar medidas ponderadas, coordenadas e eficazes para conter a NATO", disse Peskov.

O porta-voz da Presidência russa não especificou quando é que essas "medidas" vão ser tomadas nem qual a natureza da posição da Rússia.

"Constatamos que os nossos adversários na Europa e nos Estados Unidos não são partidários do diálogo. E, a julgar pelos documentos adotados na cimeira da NATO, não são partidários da paz", disse Peskov.

"A Aliança (Atlântica) é um instrumento de confrontação, não de paz e segurança", acrescentou.

"Desde o início, dissemos que a expansão da NATO para a Ucrânia representava uma ameaça inaceitável para nós (...) Agora vemos a NATO a adotar um documento que diz que a Ucrânia vai definitivamente aderir à NATO", acusou Peskov.

Os 32 membros da NATO declararam formalmente, quarta-feira, que a Ucrânia está num caminho irreversível para se tornar membro da aliança militar ocidental, oferecendo uma garantia de proteção mais simples, mas mais vinculativa, quando a guerra com a Rússia terminar.

 Os países membros da NATO, individualmente e na declaração conjunta da cimeira de quarta-feira em Washington, anunciaram uma série de medidas destinadas a reforçar as defesas da Ucrânia.

Os Estados Unidos, os Países Baixos e a Dinamarca anunciaram que os primeiros F-16 fornecidos pela NATO vão ser pilotados pelos militares ucranianos até ao verão.

Esta semana, na cimeira de Washington, o primeiro-ministro português anunciou que Portugal vai aumentar o investimento em defesa em 2029 para seis mil milhões de euros, de forma a atingir os 2% do Produto Interno Bruto acordados com a NATO. ANG/Lusa

 


     Burkina Faso
/Governo avança com proibição da homossexualidade

Bissau, 11 Jul 24 (ANG) - O Governo do Burkina Faso, um país africano no Sahel governado por um regime militar na sequência de um golpe de Estado em 2022, proibiu hoje a homossexualidade, aumentando a lista de países que proíbe este comportamento.

"A homossexualidade e as práticas conexas são agora proibidas e punidas por lei", sublinhou o ministro da Justiça, Edasso Rodrigue Bayala, citado pela agência francesa de notícias, a France-Presse (AFP), que aponta que as penas não foram ainda determinadas e que o texto aprovado em Conselho de Ministros, no âmbito do novo Código do Indivíduo e da Família, ainda tem de ser adotado pelos deputados da Assembleia Legislativa de Transição (ALT).

Até agora, não existia qualquer lei que penalizasse a homossexualidade no Burkina Faso, mas em agosto do ano passado o Conselho Superior da Comunicação Social decidiu "proibir a difusão de canais de televisão que promovam a homossexualidade".

As relações homossexuais são proibidas em um terço dos países do mundo e, em alguns deles, podem ser punidas com prisão ou mesmo com a pena de morte.

No continente africano, a homossexualidade é considerada crime em cerca de 30 países, alguns dos quais endureceram recentemente as suas leis, como o Gana e o Uganda, lembra a AFP.

O novo Código do Burkina Faso inclui também uma série de medidas relativas à aquisição e revogação da nacionalidade, incluindo uma revisão que determina que "o comportamento e a atuação contra os interesses do Burkina Faso são motivo para a perda da nacionalidade".

O novo texto prevê igualmente um período mínimo de cinco anos para a aquisição da nacionalidade pelos estrangeiros que casem com cidadãos burquinabés.

O capitão Ibrahim Traoré, no poder no Burkina Faso desde um golpe de Estado em setembro de 2022, fez da soberania do seu país o princípio orientador da sua governação.

No fim de semana passado, o país avançou, juntamente com o Mali e o Níger, para a formalização da constituição de uma confederação, a Aliança dos Estados do Sahel (AES).

Os três países "decidiram dar mais um passo no sentido de uma maior integração" e "adotaram o tratado que institui uma confederação entre o Burkina Faso, o Mali e o Níger, denominada Aliança dos Estados do Sahel", lê-se no comunicado final, citado por agências internacionais, da primeira cimeira realizada pelos três países depois de terem criado a AES em setembro de 2023, confirmando assim a rotura com a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), que inclui a Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Em janeiro, estes três países anunciaram a sua saída da CEDEAO, considerando que é uma organização manipulada pela França, a antiga potência colonial com a qual já romperam e retomaram relações várias vezes. ANG/Lusa

   EUA/Las Vegas vive 5.º dia consecutivo com temperaturas escaldantes

Bissau, 11 Jul 24 (ANG) – A cidade norte-americana de Las Vegas viveu na quarta-feira o quinto dia consecutivo de temperaturas escaldantes, com 46,1 graus Celsius (ºC) e mais, com massas de ar quente que devem afetar os EUA durante o fim de semana.

A temperatura atingiu aquele valor pouco depois as 13.00 no aeroporto internacional Harry Reid, o que superou o anterior recorde de quatro dias consecutivos, estabelecido em julho de 2005.

E este recorde pode ser aumentado, ou até duplicado no fim de semana.

Mesmos pelos padrões do deserto, o calor prolongado que se tem feito sentir na maior cidade do Estado do Nevada é inédito, com os meteorologistas a classificarem-no como “a onda de calor mais extrema” desde que o Serviço Nacional de Meteorologia começou a e estabelecer registos, em 1937.

Para já, a cidade estabeleceu 16 máximos desde 01 de junho, bem antes do início oficial da época de verão, “e ainda nem chegámos a meio de julho”, realçou o meteorologista Morgan Stessman, na quarta-feira.

Isto inclui o máximo histórico de 48,4 ºC estabelecido na segunda-feira, que superou o anterior recorde, de 47.2 ºC.

Uma residente, Alyse Sobosan considerou este julho o mais quente dos 15 anos em que reside em Las Vegas. Adiantou ainda que procura não sair de casa durante o dia.

“Está um calor opressivo. É como se não pudesse viver a sua vida”, especificou.

Técnicos do setor da saúde também avisaram que está perigosamente quente. Só este ano j+a se registaram pelo menos nove mortes relacionadas com o calor no condado de Clark, na envolvência de Las Vegas, segundo o gabinete do médico legista. Mas os números devem ser superiores.

“Mesmo pessoas com uma idade média que são aparentemente saudáveis podem sofrer com o calor, quando este é tão forte que não deixa o corpo arrefecer”, disse Alexis Brignola, epidemiologista no distrito de saúde do sul do Nevada.

Para os sem abrigo e outras pessoas sem acesso a ambientes seguros, os dirigentes locais estabeleceram centros de arrefecimento de emergência em centros comunitários, ao longo do Nevada.

Mais de 142 milhões de pessoas nos EUA estiveram sob alertas de calor na quarta-feira, em particular nos Estados ocidentais, onde vários locais igualaram ou superaram valores máximos ao longo do fim de semana e espera-se que assim continue ao longo da semana.

Mas também há alertas para a parte oriental dos EUA, como a área de Filadélfia, o norte do Estado do Delaware e quase todo o de Nova Jérsia.

A vaga de calor nos EUA ocorre quando a temperatura média global (TMG) em junho estabeleceu em recorde pelo 13.º mês consecutivo, que, para mais, foi o 12.º em que o mundo teve uma TMG superior em 1,5 ºC à era pré-industrial, detalhou o serviço europeu do clima Copernicus.

Muito deste calor resulta das alterações climáticas, provocadas, por sua vez, pelos gases com efeito de estufa, causados pela queima dos combustíveis fósseis, apontam os cientistas. ANG/Lusa

 

Rússia/ Autoridades  ordenam detenção de Yulia Navalnya, viúva do opositor Alexeï Navalny

Bissau, 11 Jul 24 (ANG)  - A Rússia anunciou a 9 de Julho ter emitido um mandado de captura contra a viúva do opositor russo Alexei Navalny, sob a acusação de alegado envolvimento num grupo extremista.  

O serviço de imprensa dos tribunais de Moscovo escreveu, na rede social Telegram, que Yulia Navalnaya, viúva do opositor Alexeï Navalny, "furtou-se à investigação preliminar e, por conseguinte, foi incluída na lista de pessoas procuradas".

Yulia Navalnaya, que vive na Alemanha desde a morte de Navalny, poderá ser detida se regressar à Rússia. Em Fevereiro de 2024, ela responsabilizou publicamente Vladimir Putin pela morte do seu marido em detenção, numa prisão situada no Ártico.

Acusada de envolvimento num "grupo extremista", Yulia Navalnya reagiu na rede social X. "Vladimir Putin é um assassino e criminoso de guerra. O seu lugar é na prisão", escreveu. 

A mulher do ex-inimigo número um de Vladimir Putin prometeu dar conitnuidade ao combate de Navalny e denuncia regularmente nas redes sociais o poder russo e o destino reservado aos dissidentes na Rússia. 

O chanceler alemão Olaf Scholz denunciou um mandado de captura "antidemocrático". 

As organizações criadas por Alexei Navalny tinham sido classificadas como "extremistas" pela justiça russa e proíbidas em 2021. Vários colaboradores foram condenados à detenção. 

Milhares de cidadãos russos foram também detidos por actos de protesto ou pelas críticas à guerra na Ucrânia, segundo a agência France-Presse. AN/RFI

Cooperação/China e Guiné-Bissau formam "parceria estratégica" durante visita do PR guineense

Bissau,11 Jul 24(ANG) - O Presidente chinês, Xi Jinping, e o homólogo da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, anunciaram quarta-feira, num encontro, em Pequim, o elevar da relação bilateral entre os seus países para o estatuto de "parceria estratégica".

Segundo a agência noticiosa oficial Xinhua, o líder chinês afirmou que as relações bilaterais entre a China e a Guiné-Bissau se "aprofundaram nos últimos anos" e que a confiança mútua política foi "reforçada".

"A cooperação pragmática expandiu-se e a coordenação internacional [entre China e Guiné-Bissau] foi reforçada", afirmou Xi.

O líder chinês disse que Pequim está disponível para enriquecer a parceria estratégica entre os dois países e ajudar a Guiné-Bissau a alcançar um melhor desenvolvimento nacional.

"A China está pronta para reforçar os intercâmbios amistosos com a Guiné-Bissau a todos os níveis, aumentar a partilha de experiências em matéria de governação e expandir a cooperação em áreas como agricultura, mineração, construção de infraestruturas e economia azul, sob a orientação da construção de alta qualidade da Iniciativa Faixa e Rota", apontou.

Os dois países assinaram, em 2021, um memorando de entendimento no âmbito da Faixa e Rota.

Designado pelo Presidente chinês como o "projeto do século", a iniciativa foi inicialmente apresentada no Cazaquistão como um novo corredor económico para a Eurásia, inspirado na antiga Rota da Seda. Na última década, no entanto, a Faixa e Rota adquiriu dimensão global, à medida que mais de 150 países em todo o mundo aderiram ao programa.

A aproximação entre Pequim e os países envolvidos abarca um incremento das consultas políticas e cooperação no âmbito do ciberespaço, meios académicos, imprensa, regras de comércio ou acordos de circulação monetária, visando elevar o papel da moeda chinesa, o yuan, nas trocas comerciais. A Faixa e Rota envolveu também a fundação de instituições que rivalizam com agências estabelecidas como o Banco Mundial ou o Fundo Monetário Internacional.

Citado pela Xinhua, Xi disse que a China dá as boas-vindas à importação de produtos agrícolas de alta qualidade da Guiné-Bissau e encoraja as empresas chinesas a investirem no país africano, visando "ajudar a Guiné-Bissau a transformar o seu potencial de recursos em impulso de desenvolvimento".

"A China está disposta a continuar a prestar apoio, dentro da sua capacidade, à construção interna da Guiné-Bissau e continuará a enviar os seus peritos em arroz e equipas médicas para ajudar a Guiné-Bissau a garantir a segurança alimentar e a saúde pública", acrescentou.

Xi apelou às duas partes para reforçarem os intercâmbios e a cooperação nos domínios da educação e juventude para "aproximar os corações dos dois povos".

"A China continuará a fornecer bolsas de estudo e oportunidades de formação para ajudar a Guiné-Bissau a cultivar mais talentos para o seu desenvolvimento nacional", disse.

A China divide em 16 categorias os acordos de parceria que estabelece com países estrangeiros, que vão desde as parcerias "estratégicas" - o tipo mais comum, com pelo menos 80 países - até às parcerias "permanentes", que descrevem laços mais estreitos com países como o Paquistão, Venezuela e Bielorrússia.

China e Guiné-Bissau estabeleceram relações diplomáticas em 1974' mas estas foram interrompidas entre 1990 e 1998. Durante esse hiato, o Governo guineense reconheceu a República da China, ou Taiwan, como um Estado soberano, em detrimento da República Popular da China.

A construção de infraestruturas, a agricultura e as pescas aproximam Pequim e Bissau, num modelo de cooperação comum entre o país asiático e outras nações em desenvolvimento.

O programa de Sissoco Embaló na China inclui também um encontro com o primeiro-ministro chinês, Li Qiang, e uma visita à estatal Aluminum Corporation of China, em Pequim.

Na quinta-feira, o chefe de Estado guineense viaja para Xangai, "capital" económica do país asiático, onde se vai reunir com representantes do governo local, visitar o Instituto de Pesquisa do grupo tecnológico chinês Huawei e a cidade universitária de Songjiang.ANG/Lusa

Política/Secretário Nacional de MADEM-G15 defende realização de eleições no STJ antes das eleições presidenciais

Bissau, 11 Jul 24 (ANG) - O Secretário Nacional do Movimento para Alternância Democrática (MADEM-G15) defendeu na, quarta-feira, a necessidade de resolver o problema de caducidade da Comissão Nacional de Eleições (CNE),  restabelecimento da Assembleia Nacional Popular (ANP) e realização de eleições no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) antes da realização das eleições presidenciais.

Abel da Silva falava no âmbito da visita que a direção do MADEM G15  efetuou ao Fernando Dias, do Partido da Renovação Social (PRS), cuja eleição recente no congresso extraorrdinario do partido foi indeferido pelo STJ.

em jeito de solidariedade pelo fato da sua anotação não foi validada pelo Supremo Tribunal da Justiça, que em contrapartida acabou por validar da “ala” dos inconformados que tem como Presidente Felix Nandunguê.

“Se verificamos, tanto a CNE, assim como o STJ não estão a agir na base das leis. Assim sendo, precisam ser independentes e credíveis para que possam fazer os seus trabalhos na base das normais legais. A ANP precisa ser restabelecida para que possa fiscalizar o processo eleitoral”, defendeu aquele político.

Abel da Silva diz  que não podem ser ingrato para com o PRS de Koumba Yala, porque segundo ele,  o mesmo colaborou sempre com grupo dos 15 e  também ajudou   a colocar o atual  Presidente da República no Palácio.

Aquele político salientou que, em conformidade com a lei e normais constitucionais, depois de dissolução do parlamento é automático a realização de eleições no prazo de três meses. “Mas,infelizmente, já passaram mais de seis meses sem que seja  feito algo se quer”, disse.ANG/AALS/ÂC//SG



Contenda eleitoral na FFGB/ Tribunal Arbitral de Desporto(TAS) notifica Kabi-24 e FFGB

Bissau,11 Jul 24(ANG) - O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), com sede em Lausanne, na Suíça, notificou no dia 8 de Julho de 2024, o candidato Adilé Domingos Sebastião (Kabi) e a Federação de Futebol da Guiné-Bissau (FFGB) sobre a contenda eleitoral instalada no futebol nacional durante o processo que antecedeu o congresso extraordinário na FFGB.

De acordo com o Golo GB, o referido processo foi interposto pela candidatura KABI-24, liderada por Adilé Domingos Sebastião, cuja candidatura foi indeferida pela Comissão Eleitoral da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, na corrida ao congresso eletivo no qual  o único candidato à sua própria sucessão na liderança da FFGB, Carlos Alberto Mendes Teixeira (Caíto) acabou por ser reeleito presidente do organismo que rege o desporto-rei guineense.

No documento de três páginas enviado às partes envolvidas na contenda judicial, também na posse de O Golo GB, o Tribunal Arbitral do Desporto – TAS deu instruções às partes interessadas no processo sobre as etapas preliminares que o processo tem que seguir, indicando também as vias de envio dos dossiês ou alegações e contra alegações.

Saliente-se que no mesmo documento, TAS informou que a candidatura KABI24 já nomeou o advogado Rui Botica Santos, como seu representante, solicitando ainda que a federação de futebol indicasse o seu advogado para o representar no processo.

Neste capítulo, o TAS deixou claro que em caso de silêncio da FFGB, o presidente da Divisão de Arbitragem de Recursos do TAS ou seu adjunto procederá com a nomeação de um advogado de defesa para a Federação de Futebol da Guiné-Bissau.

De acordo ainda com o TAS, o requerente, neste caso a candidatura KABI24 solicitou que as alegações sejam em inglês, acrescentando que aguarda a proposta da Federação de Futebol da Guiné-Bissau se concorda ou não com o idioma sugerido pelo seu oponente no processo. Se a escolha da FFGB não coincidir com a de KABI24, caberá ao presidente da Divisão de Arbitragem de Recursos do CAS, ou seu adjunto, decidir sobre o idioma do processo.

Observo que o recorrente solicita que as alegações das partes sejam feitas em inglês, mas que os documentos possam ser apresentados em português sem a necessidade de tradução. O visado é convidado a confirmar se concorda com a referida proposta até 11 de Julho de 2024. Em caso de silêncio ou objeção, caberá ao Presidente da Divisão de Arbitragem de Recursos do TAS, ou seu Adjunto, decidir sobre o idioma do processo. Informamos que permaneço à disposição das partes para qualquer informação adicional”, pode ler-se no mesmo documento do Tribunal Arbitral do Desporto.

Recorde-se que no congresso eletivo da Federação de Futebol da Guiné-Bissau realizado no dia 29 de Junho, Caíto Teixeira foi o único candidato em três possíveis, tendo a candidatura de Adilé Domingos Sebastião indeferida e o outro concorrente, atual presidente da Liga Guineense dos Clubes de Futebol desistido a poucos minutos do início de votação dos delegados.ANG/O Golo GB

Saúde/Ansu Fati oferece cirurgias aos olhos a centenas de guineenses de todo o país

Bissau,11 Jul 24(ANG) - Ansu Fati, do Barcelona, está a oferecer cirurgias à vista gratuitas a centenas de guineenses de todo o país, que são atendidos por uma equipa de dez médicos que enviou da Catalunha para Bissau.


Desde segunda-feira passada, o orfanato Casa Emanuel, nos arredores da capital guineense, tem sido o destino procurado por pessoas de todas as idades, na esperança de serem atendidas para cirurgias às cataratas.

A equipa médica espanhola – médicos e enfermeiros – não tem mãos a medir. A meta é operar pelo menos 500 pessoas antes de regressarem à Catalunha.

O orfanato Casa Emanuel, gerido por missionárias da Costa Rica, foi alvo de obras de requalificação, pagas pela Fundação Ansu Fati, para agora albergar um bloco operatório moderno montado pelos médicos espanhóis.

As cirurgias são feitas a laser e os pacientes não pagam nada, conforme disse à Lusa Campum Mané, tio de Ansu Fati e coordenador da iniciativa, que considera ser uma “retribuição de Ansu por tudo o que conseguiu no futebol”.

“Só para se ter uma noção, em Espanha, cada operação desta natureza num olho custa três mil euros. Aqui na Guiné, com a ajuda da Fundação Ansu Fati, temos isso de graça”, observou Campum Mané, primo do pai do jogador do Barcelona.

Em 2023, a Fundação Ansu Fati levou a mesma iniciativa à zona leste da Guiné-Bissau, tendo na altura custeado as cirurgias às cataratas a 300 pessoas.

No futuro, o jogador nascido em Bissau pensa desenvolver projetos nas áreas da educação e infraestruturas sociais, disse Campum Mané.

“Através da sua fundação, o seu objetivo é compartilhar com os filhos da Guiné o que ganha no futebol”, referiu o tio do jogador.

O orfanato Casa Emanuel normalmente é procurado por grávidas, mas nos últimos dias registou uma afluência inusitada de adultos, sobretudo pessoas idosas com problemas de vista.

Joaquim Eanes é um antigo professor e agora militar de 65 anos, mas que praticamente deixou de ver bem há dez anos, com cataratas nos dois olhos.

Na terça-feira, Eanes foi submetido a cirurgia ao olho direito e, antes do regresso da equipa médica a Espanha, espera ver resolvido o seu problema de visão com a remoção da catarata também no olho esquerdo.

Joaquim Eanes agradece a Ansu Fati, a quem deseja “as maiores felicidades na sua carreira de jogador de futebol”.

O tio, Campum Mané, promete levar o recado de “muita satisfação” por constatar que há “muitos guineenses com problemas de vista resolvidos” graças à Fundação Ansu Fati.ANG/Lusa 

quarta-feira, 10 de julho de 2024

Desporto/Presidente de Federação de Atletismo da Guiné-Bissau pretende se recandidatar  ao segundo mandato

Bissau, 10 Jul 24 (ANG) – O Presidente de Federação de Atletismo da Guiné-Bissau (FAGB), manifestou hoje a sua intensão de se recandidatar ao segundo mandato de mais quatro anos.

Em conferência de Imprensa, Augusto Dias anunciou que o seu mandato jé está no fim, e que as próximas eleições  já estão  marcadas para o dia 21 de Setembro de 2024.

“Manifestei a intenção de recandidatar-me, porque intendo que conheço bem esta casa, e durante o meu primeiro mandato os sócios da Federação de Atletismo da Guiné-Bissau testemunharam o  trabalho que eu e a minha direção, fizemos para colmatar as dificuldades que anteriormente a modalidade enfrentava”, disse.

 Dias defende que  quatro anos de mandato não foram suficientes para  concluir todos os seus projetos que  não identificou .

Questionado se caso conseguir o segundo mandato,  a sua direção irá estender a modalidade para o interior do país,  Dias disse que de momento  o país não reúne condições para implementar a modalidade ao nível nacional ou seja em todas as regiões..

“Caso querermos organizar um torneio  nas regiões, teremos materiais para fazer acontecer o evento, mas afirmar que estamos em condições de implementar a modalidade nas regiões, digamos que não estamos a ser sincero perante  os amantes desta modalidade”, disse Augusto Dias.

Os concorrentes ao cargo de presidente da Federação de Atletismo, segundo Dias, já podem remeter as suas candidaturas à comissão criada para o efeito.

ANG/LLA/ÂC//SG        

Cooperação/Presidente da República inicia visita oficial de três dias a China

Bissau, 10 Jul 24 (ANG) – O Presidente da República ,Umaro Sissoco Embaló iniciou esta quarta-feira uma visita de estado de três dias à República Popular da China.

O chefe de estado guineense deverá renovar no quadro dessa visita o quadro de geral da cooperação entre Bissau e Pequim.

O programa de Umaro Sissoco Embaló na China inclui encontros com Xi Jinping e o primeiro-ministro chinês, Li Qiang, e uma visita à estatal Aluminum Corporation of China, sediada em Pequim.

Na quinta-feira, o chefe de Estado guineense viaja para Xangai, “capital” económica do país asiático, onde se vai reunir com representantes do governo local, visitar o Instituto de Pesquisa do grupo tecnológico chinês Huawei e a cidade universitária de Songjiang.

 Os dois países cooperam desde 1974 em diversas destacando-se as de infraestrturas, agricultura, saúde, Pescas e formação.

China com a construção de infraestruturas, a agricultura e as pescas a aproximarem Pequim e Bissau, num modelo de cooperação entre o país asiático e nações em desenvolvimento.

Entre as infraestruturas erguidas no país africano com apoio da China estão o edifício da Assembleia Nacional Popular‚ edifício-sede do Governo‚ o Palácio da Justiça‚ o Palácio Presidencial e várias unidades hospitalares.

As estradas Buba, Catió e Quebo, Cacine, uma ponte sobre o Rio Farim ou um “grande centro de conferências” para a presidência da Guiné-Bissau da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), anunciado esta semana pelo Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, antes de embarcar para Pequim são outras das obras financiadas pela China, também no âmbito da iniciativa chinesa Faixa e Rota.

Os dois países assinaram, em 2021, um memorando de entendimento no âmbito da Faixa e Rota.

Designado pelo Presidente chinês, Xi Jinping, como o “projeto do século”, a iniciativa foi inicialmente apresentada no Cazaquistão como um novo corredor económico para a Eurásia, inspirado na antiga Rota da Seda. Na última década, no entanto, a Faixa e Rota adquiriu dimensão global, à medida que mais de 150 países em todo o mundo aderiram ao programa.

A aproximação entre Pequim e os países envolvidos abarca um incremento das consultas políticas e cooperação no âmbito do ciberespaço, meios académicos, imprensa, regras de comércio ou acordos de circulação monetária, visando elevar o papel da moeda chinesa, o yuan, nas trocas comerciais. A Faixa e Rota envolveu também a fundação de instituições que rivalizam com agências estabelecidas como o Banco Mundial ou o Fundo Monetário Internacional.

Num artigo publicado pela imprensa oficial chinesa, o embaixador guineense em Pequim, António Serifo Embaló, destacou a construção da única estrada na Guiné-Bissau que liga o aeroporto internacional Osvaldo Vieira à localidade de Safim, obra orçada em 13,6 milhões de euros.

“O apoio chinês exemplifica o empenho na implementação da Iniciativa Faixa e Rota (…) e estabelece uma base sólida para o desenvolvimento económico e social da Guiné-Bissau, elevando a relação entre as duas nações”, apontou o diplomata.

Serifo Embaló destacou como áreas prioritárias para futura colaboração e desenvolvimento os setores infraestruturas, transportes, eletricidade, minas, agricultura e cuidados de saúde.

A nível empresarial, o setor das pescas tem sido um importante foco de atividade. Entre as empresas chinesas a operar no país está a Corporação Nacional de Pescas da China. O principal Porto de Pesca Artesanal, em Bissau, orçado em 26 milhões de dólares (24 milhões de euros), foi também construído por um grupo estatal chinês, a título donativo.

O comércio entre os dois países é feito num só sentido: Em 2023, a China exportou cerca de 60 milhões de dólares (55 milhões de euros), sobretudo arroz polido, estações portáteis de comunicação e calçado, enquanto as importações chinesas fixaram-se em cerca de 2.000 dólares (1.800 euros), sendo os principais produtos peças de máquinas, segundo dados das alfândegas chinesas.

.ANG/Lusa

 Transportes marítimo/”A  segurança marítima e navegação segura constituem principais desafios da autoridade marítima nacional”, afirma Gualdino Afonso

Bissau, 10 Jul 24(ANG) - O Presidente do Conselho de Administração do Instituto Marítimo Portuário, disse, terça-feira, que a segurança marítima, a navegação segura,  salvaguarda da vida no mar, e a fiscalização das atividades das entidades reguladas, constituem os principais desafios da Autoridade Marítima Nacional, noticiou a Rádio Sol Mansi.

Em representação do ministro da tutela, Gualdino Afonso Té fez estas  considerações  na abertura de um seminário sobre a Implementação do Programa de Desenvolvimento dos Transportes Marítimos, Fluviais e Lagunares da União Económica e Monetária Oeste Africana (UEMOA).

 “Ao Instituto Marítimo Portuário, na veste da autoridade marítima nacional, foi dado a missão específica de assessorar o Governo na definição de políticas e estratégias para o desenvolvimento do setor, em todo o território nacional”, disse Té.

A  Guiné-Bissau é um país costeiro com uma superfície marítima maior que a terrestre e com grandes potencialidades naturais.

Segundo Afonso Té , o  impacto direto deste “importante setor” na economia e no bem-estar nacional, mantém-se aquém do esperado, devido a inúmeros desafios, nomeadamente a insuficiência de infra-estruturas de apoio às atividades marítimas, insuficiência de pessoal qualificado para responder às demandas do setor, um quadro jurídico-legal e regulamentar ainda por ajustar aos desafios nacionais, regionais e internacionais.

O encontro de três dias deve decorrer  em todos os países da UEMOA, para   os participantes  debaterem   temas ligados à evolução do transporte marítimo internacional,  regulamentação do transporte marítimo no seio da organização, os desafios e as perspectivas da economia azul, e o desenvolvimento durável do transporte marítimo no espaço da união.ANG/JD/ÂC//SG