quinta-feira, 19 de abril de 2018

Reabertura da ANP


Cipriano Cassamá exalta importância do  diálogo como forma de grangear consensos

Bissau, 19 Abr 18 (ANG) - O Presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP)  felicitou o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e o Partido da Renovação Social (PRS) pela aproximação e pelas negociações feitas e que  resultaram na realização da presente sessão extraordinária.

“Mais uma vez, o primado do diálogo venceu e rejubilo-me perante tal facto. Pois comprovadamente ficou demonstrado que todos os problemas por mais complexos que sejam podem e devem ser ultrapassados pela força do diálogo e nunca pela via da força”, disse Cassamá.

Cipriano Cassamá falava na cerimónia de abertura da sessão extraordinária da ANP, convocada para eleger a nova direcção da Comissão Nacional de Eleição e eventual prorrogação de mandato dos deputados que expira no dia 23 do corrente mês.

“É fundamental haver consensos amplos sobre temáticas relevantes para o país. O interesse nacional deve sobrepor-se a quaisquer interesses”, vincou Cipriano Cassamá.
O líder do parlamento afirmou que o entendimento que os partidos políticos acabaram de obter será transcendental para a resolução de futuras questões importantes da Guiné-Bissau.

Acrescentou que a sua responsabilidade está limitada apenas em cumprir com as leis da República e que espera que a crise política vigente no país sirva de lição para os actores políticos.

Cipriano Cassamá disse que o povo guineense é que sai a ganhar com as situações de estabilidade, tendo recomendado que é necessário deixar as guerras de lado e erguer a reconciliação com o objectivo de desenvolver o país.

O presidente do parlamento guineense relembrou aos deputados de que devem trabalhar para a construção e consolidação da democracia e Estado de Direito, de modo a colocar o país na senda de estabilidade e de devolver ao povo da Guiné-Bissau o direito de sonhar e de renovar as suas esperanças.

Dos 102 deputados que deviam estar presente na sessão extraordinária  comparecerem 92.

O acto foi presenciado pelo novo Primeiro-ministro, Aristides Gomes e representantes da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a União Europeia, União Africana entre outros.  

ANP/AALS/ÂC/SG