terça-feira, 16 de outubro de 2018

Política/protestos


        Marcha de partidos políticos adiados devido à greve de transportes

Bissau, 16 Out 18 (ANG) - A marcha dos partidos políticos guineenses sem assento parlamentar, para contestar o processo de registo eleitoral, prevista para quinta-feira em Bissau foi adiada devido à greve dos transportes de passageiros, informou hoje o Partido de Renovação Social (PRS). 
 
O Partido da Renovação Social anunciou segunda-feira, por via de um comunicado, que iria juntar-se à marcha de protesto contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral, principalmente o recenseamento, para as eleições legislativas, marcadas para 18 de novembro.

"A data do protesto pacífico passou para domingo por motivo de greve geral de transportes públicos, que condiciona a mobilização dos participantes", refere uma nota enviada à imprensa pelo PRS. 

ANG/Lusa

literatura


Jovem guineense lança livro intitulado "minimiser le coût du riz local en Afrique de l'ouest"

Bissau, 16 Out 18 (ANG) – O jovem economista guineense, Ronize Ivan Ramos Pires, lançou  segunda-feira o seu primeiro livro, em língua francesa intitulado "minimiser le coût du riz local en afrique l'ouest" que significa em português: minimizar o custo de arroz local em África Ocidental.
 
O evento organizado e patrocinada pela ONG "Nô Balur", teve lugar no Centro Cultural Brasil/Guiné-Bissau, com a plateia lotada pelos jovens académicos.

O autor do livro, mestre em economia, fez todo o seu estudo superior em Dakar,no Senegal, facto que permitiu−lhe vivenciar de perto a pertinência do arroz na sub-região, como sendo o principal produto na dieta alimentar da população da zona.

Por isso, no final do curso escolheu um tema ligado à produção de  arroz, para a defesa da tese e  entender melhor como controlar este sector.

 A defesa deste tema, segundo ele, foi um sucesso e dai surgiu a ideia de transformá-lo num livro para disseminar os seus conteúdos para o mundo académico e em especial para os agricultores, comerciantes e governantes.

Questionado sobre o idioma em que o livro está inscrito, sabendo que a Guiné-Bissau é um país lusófono ou seja que fala português, o jovem economista disse que, em princípio, decidiu trabalhar isso em português, mas que foi possível, devido a insuficiência de tempo para concluir o trabalho para a sua defesa.

Outro motivo do livro ser públicado em francês se deve ao facto de o autor estiver a estudr num país francófono, e a ideia era só para a defesa da tese. Não escrever um livro priamente dito.

Ronize Pires promote contudo para breve fazer a tradução parcial da obra em português para melhor compreensão do público guineense.

Para o  Sociólogo guineense, Ivanildo Paulo Bodjan, a obra vai ajudar na organização e na projecção do sector agrário. 

Bodjam considera pertinente o tema do livro , e destaca que apesar de a maioria do público não o compreender ,  não deixa de ser importante para o país.  
ANG/CP/LPG//SG
  

Transporte público


           Greve de motoristas atinge quase cem por cento de adesão 

Bissau, 16 Out 18 (ANG) – Os Motoristas de transportes público iniciaram hoje uma greve geral de três dias, cuja adesão atingiu cerca de 100 por cento, conforme relatos dos correspondentes do programa matinal “ Aló Guiné” da Radio Bombolom Fm.

imagem de arquivo
Os grevistas exigem do governo a construção de um terminal e a definição das competências dos agentes de trânsito e da Guarda Nacional.

Os relatos dão conta de que em todas as regiões do país os condutores suspenderam a circulação das viaturas de transportes mistos a espera que o executivo satisfaça as suas reivindicações.  

Os serviços públicos do estado estão quase que paralisados devido a ausência da maioria de funcionários que não pude se deslocar para os seus postos de serviço.

A greve de três dias foi convocada pela confederação dos motoristas que reclama igualmente a redução de ”Operações  Stop”, realizadas de forma considerada excessiva pela Polícia de Trânsito nas ruas do país,  e criação de uma caixa única para pagamento das multas aplicadas aos condutores que violarem as regras de trânsito.

O Secretário-geral da confederação dos motoristas, Mamadu Conté disse segundo feira à saída do encontro com ministro dos transportes que o executivo não assumiu qualquer compromisso formal sobre as suas reivindicações, por isso vão avançar com paralizações até que haja um compromisso da parte do governo.

O secretário-geral da confederação dos motoristas recusou assumir qualquer que seja compromisso que não seja formal.

Segundo a Radiodifusão nacional, o Diretor-geral de Viação e Transportes Terrestres, Bamba Banjai prometeu fazer tudo, em colaboração com o Ministério dos Transportes e Comunicações, para satisfazer as exigências dos condutores, e pediu aos motoristas para suspenderem a greve.

Disse que as reivindicações dos motoristas serão objeto de análises hoje na reunião de Conselho de Ministros.

A greve afeta também vários outros serviços públicos e privados, nomeadamente as escolas privadas, cujos professores e alunos que dependem de transportes públicos não puderam estar presentes.  
ANG/LPG//SG


Religião


       Extremismo Islâmico preocupa governador da Região de Gabu 

vista da residência do Administrador da Região de Gabu
Bissau, 16 Out 18 (ANG) - O governador da região de Gabú, Abdú Sambú, está preocupado com os "sinais do extremismo islâmico" na Guiné-Bissau e instou o Governo a reforçar a vigilância sobre certos grupos que operam no centro de Bissau, a capital.

"Preocupa-me a presença de uma corrente islâmica, transportada para o nosso país, por indivíduos da Guiné-Conacri. Não sei qual é o nome deles. A maioria das lojas e armazéns no mercado de Bandim pertence à  indivíduos dessa corrente", afirmou Abdú Sambú, em entrevista à agência Lusa.

O mercado do Bandim, situado em pleno centro de Bissau, é o principal centro de negócios da Guiné-Bissau. Nos últimos anos, tem sido ocupado maioritariamente por comerciantes oriundos da Guiné-Conacri.

O governador de Gabú, região situada a 200 quilómetros de Bissau, no leste do país, e habitada maioritariamente por pessoas que professam a religião islâmica, exorta o Governo guineense a vigiar melhor as atividades dos membros da corrente islâmica à que se refere.

"Têm uma mesquita ali “ao lado do mercado do Bandim”, que deve estar no olho do Governo, para que se saiba o que lá se passa", alertou Abdú Sambú, também ele muçulmano.

O responsável considera benéfica a proximidade da região de Gabú com a Guiné-Conacri, mas entende que esta também carrega "muitos males", que terão que ser geridos "para toda a vida".

Segundo Abdú Sambú, os naturais da Guiné-Conacri já representam 40 por cento da população de Gabú, com tendência para aumentarem e transportarem hábitos que não são iguais aos da Guiné-Bissau, como por exemplo as mulheres de cara e corpo tapados na via pública.

"As nossas escolas têm que estar preparadas, nós teremos que estar preparados, para enfrentar esses desafios", defendeu Abdú Sambú, preocupado com os "fanatismos".

"Pode ver esse fanatismo, sem grandes estudos, passando por qualquer bairro, qualquer tabanca “aldeia” do país, “vendo” quantas mesquitas estão a ser construídas", assinalou o governador de Gabú.

Para Abdú Sambú, "a forma como as mesquitas têm sido espalhadas pelo país é  sinal de fragmentação da população" islâmica guineense, que devia merecer a atenção das autoridades.

Sambú disse que existem "muitas correntes dentro do Islão" na Guiné-Bissau, ainda que os líderes muçulmanos não o admitam.

O político disse que o Governo "tem que ter mão pesada" para estancar quaisquer sinais de extremismo ou fanatismo que possam surgir no país, o que passa pelo abandono de "certas intervenções" em relação à comunidade muçulmana.  ANG/Lusa

Política


PRS acusa governo de definir cronograma eleitoral sem participação de partidos políticos

Bissau, 16 Out 18 (ANG) – O Líder da bancada parlamentar do Partido da Renovação Social (PRS), Certório Biote acusou  segunda-feira o governo de produzir cronograma eleitoral sem a participação dos partidos legalmente constituídos e sem aprovação da  Assembleia Nacional Popular.

Certório Biote falava aos jornalistas após encontro mantido com Movimento da Sociedade Civil para Paz e Desenvolvimento.

Aquele político disse que seu partido tem vindo a fazer várias denúncias sobre o que considera “ manobras delatórias” que o chefe do executivo está a fazer no processo de recenseamento eleitoral, “favorecendo o PAIGC e desrespeitando as normas eleitorais da Guiné-Bissau”.

Certório Biote disse que nas eleições gerais de 2014, a comissão eleitoral tinha mais kits, mas que o recenseamento durou 60 dias, e que o actual  com menos Kits e tem a  duração de 30 dias, e está a ser feita de uma forma selectiva.

Por isso, exorta o primeiro-ministro para recensear toda a população com capacidade eleitoral para evitar resultados negativos num futuro próximo.

Certório Biote acusou também  o representante da União Europeia (UE) no país de ingerência nos assuntos internos, sobretudo no processo de recenseamento em curso, ao convidar um alto dirigente de um partido político para um jantar solicitando o mesmo para abandonar o PRS porque o PAIGC será o vencedor das legislativas marcadas para 18 de Novembro deste ano.

Biote reitera que o PRS respeita todas as organizações internacionais, nomeadamente a EU, porque este tem como missão ajudar no desenvolvimento do país e não interferir nos assuntos internos.

Biote afirmou que acompanham com muita atenção o desenrolar do processo de recenseamento eleitoral em curso e “todas as manobras vergonhosas dos que pensam em ganhar as eleições num pescar de olhos”.

O Líder da bancada parlamentar do Partido da Renovação Social (PRS) disse que quer que o processo de recenseamento seja credível, justa e fiável, para permitir que as eleições sejam igualmente credíveis e transparentes.
ANG/JD/LPG//SG