segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Função Pública


                 Centrais sindicais avançam para oitava vaga de greves

Bissau, 24 Fev 20 (ANG) – As duas Centrais Sindicais do país, a União Nacional dos Trabalhadores da Guiné(UNTG) e a Confederação Geral dos Sindicatos Independentes(CGSI-GB), voltam a paralisar a função pública  na quarta e quinta-feira na oitava vaga de greve.

Secretário geral da UNTG
Em entrevista esta segunda-feira  à ANG, o porta-voz da comissão da greve das duas Centrais  Sindicais, João Domingos da Silva disse que a sétima vaga de greve na função publica foi positiva que e promete definir novas estratégias de luta.

Afirmou ainda que a comissão executiva da UNTG , depois de analisar o relatório chegaram a conclusão de que deve prosseguir com a greve na função pública porque o governo tem-se mostrado inflexível e com falta de vontade para satisfazer as principais reivindicações dos sindicatos.

Revelou que a greve vai continuar na Guiné-Bissau até que o governo mostre a vontade e interesse em satisfazer as reivindicações dos sindicatos.

As duas Centrais sindicais reivindicam entre outros, o reforço da política de protecionismo laboral no país, aprovação do Estatuto de Conselho Permanente de Concertação Social e a criação da sua sede, harmonização da tabela salarial na administração directa/indirecta e institucionalização do salário mínimo no valor de 100.000 francos CFA aos servidores de Estado. ANG/MI/ÂC//SG   



Presidenciais 2019/2ª volta


CNE agenda para terça-feira os trabalhos de apuramento nacional dos resultados eleitorais

Bissau,24 Fev 20(ANG) – A Comissão Nacional de Eleições(CNE), convocou os representantes das candidaturas de Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló para tomarem parte nos trabalhos de apuramento nacional dos dados recebidos das Comissões Regionais de Eleições da segunda volta das presidenciais de 29 de Dezembro de 2019.

“O Presidente da Comissão Nacional de Eleições convoca nos da alínea e) do artigo 15º, ponto 1 da lei número 12/2013 de 27 de Dezembro, os membros da Comissão Nacional de Eleições, permanentes e não permanentes e representantes das candidaturas de Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embalo para participarem nos trabalhos do referido apuramento a ter lugar amanhã, dia 25 do corrente mês”, lê-se na convocatória à que a ANG teve acesso, e assinada pelo Presidente da CNE, José Pedro Sambú.

A CNE evoca na referida convocatória que a realização dos trabalhos de apuramento nacional dos dados da segunda volta das presidenciais de 29 de Dezembro se enquadra no cumprimento do Acórdão número 1/2020 do Plenário do Supremo Tribunal de Justiça, de 11 de Janeiro de 2020.

A Comissão Nacional das Eleições (CNE) tinha reiterado de que já esgotou as suas competências no que tange a questão do processo eleitoral, não podendo fazer mais nada.
Numa carta enviada na semana passada ao Representante Especial do Presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) no país,  Blaise Diplo-Djomand, a CNE dissera que já cumpriu as formalidades previstas no artigo 95 da Lei 10/2013 de 25 de Setembro, como reza, o referido Acórdão e  consequentemente cumprida a decisão emenda pelo Supremo Tribunal de Justiça.

Em comunicado emitido sábado a CEDEAO ameaça aplicar sanções aos actores que dificultarem o processo de normalização política na Guiné-Bissau, e de forma directa pediu a CNE  e ao Supremo Tribunal de Justiça para colaborarem para não por em causa o processo eleitoral em curso. ANG/ÂC//SG

Fauna


Governo envida esforços para identificar causas de mortes de abutres em Bafatá
Bissau,24 Fev 20(ANG) - O Governo da Guiné-Bissau está a envidar esforços, através dos Ministérios da Agricultura e Florestas, Administração Territorial e Gestão Eleitoral e Saúde Pública, e da Secretaria de Estado do Ambiente, para identificar a causa da morte de cerca de 200 abutres na Região de Bafatá.
Segundo uma nota do Ministério de Saúde à que a ANG teve acesso, reuniões de troca e análise de informações e coordenação já tiveram lugar a nível nacional e regional, e serão colhidas amostras, para exames laboratoriais e os cadáveres dos animais serão devidamente incinerados.
Na nota, o Ministério de Saúde pede uma estreita colaboração da população para evitar um possível contágio humano, tendo em conta que se desconhece de momento a causa da morte dos abutres.
Recomendou ainda a população para que se mantenha longe dos locais onde haja animais mortos e que não manipulem nem consumam  animais  que tenha morrido em circunstâncias desconhecidas.
Também se recomenda cuidado com os animais domésticos, que devem ser afastados das zonas onde se encontram os animais mortos.ANG/ÂC//SG

Presidenciais 2019/2ª volta


CEDEAO  apela CNE e STJ à cooperar para salvaguarda da integridade do processo eleitoral
Bissau, 24 Fev 20 (ANG) - A Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)  reiterou seu convite à Comissão Nacional de Eleições (CNE) e ao Supremo Tribunal da Justiça (STJ) no sentido de cooperarem  para salvaguardar a integridade do processo eleitoral de modo a estabelecer condição e garantia da paz e estabilidade do país.
Presidente da Comissão da CEDEAO
 A informação consta num comunicado da Comissão da CEDEAO a que ANG teve acesso hoje e que foi produzida após uma reunião realizada no dia 21 do corrente mês em Abuja(Nigéria).

No documento, a Comissão da CEDEAO declarou que sanções podem ser impostas à todos os actores que não agirem na direcção de normalização política e institucional na Guiné-Bissau e apela os políticos para
 evitarem declarações e ações capazes de criar tensões e riscos para a paz na Guiné-Bissau.
Na nota, a CEDEAO disse que a Comissão foi informada da nova Sentença do Supremo Tribunal de Justiça de 14 de fevereiro de 2020, solicitando à Comissão Nacional de Eleições,o Apuramento Nacional dos Resultados eleitorais, de acordo com o Acórdão de 11 de Janeiro.
A Comissão da CEDEAO reafirma seu compromisso de continuar a apoiar as autoridades e o povo da Guiné-Bissau em seus esforços para consolidar a democracia e promover a paz e a estabilidade essenciais ao desenvolvimento socioeconómico.

A referida Comissão refere que a CEDEAO presta assistência à Guiné-Bissau desde 2012 na busca de uma solução duradoura para  crise política e de segurança que o país está enfrentando.
A organização elogiou ainda o profissionalismo demonstrado pelas forças do ECOMIB em garantir as eleições, enquanto incentivava as Forças de Defesa e Segurança da Guiné-Bissau a continuarem a observar uma atitude de neutralidade nesta crise política.

 A Comissão da CEDEAO prometeu continuar com os seus trabalhos para um diálogo construtivo entre as várias instituições, em particular entre o Supremo Tribunal e a Comissão Nacional de Eleições, para uma rápida resolução de disputas eleitorais na Guiné-Bissau.

O resultado final da segunda volta das eleições presidenciais foi anunciado pela CNE em 17 de janeiro de 2020 e posteriormente confirmado em 21 do mesmo mês, e segundo o qual o candidato Umaro Sissoco Embaló foi o vencedor das eleições presidenciais .

Mas o seu adversário Domingos Simões Pereira não aceitou o resultado e entrou com o processo de contestação desses resultados no Supremo Tribunal de Justiça. ANG/AALS/ÂC//SG

Togo


                 Faure Gnassingbé reeleito presidente da República

Bissau, 24 fev 20 (ANG) - O presidente togolês Faure Gnassingbé foi reeleito na noite de domingo para um quarto mandato com 72,36% dos votos, muito à frente do candidato da oposição Agbéyomé Kodjo, que fala em fraude eleitoral e também reivindica vitória.
De acordo com os resultados da Comissão Eleitoral Nacional Independente, o chefe de Estado cessante venceu na primeira volta, com maioria absoluta. O seu principal rival, Agbéyomé Kodjo, obtém apenas 18,37%, enquanto o terceiro candidato, Jean-Pierre Fabre, recolheu 4,35% dos votos.
Um total de sete candidatos disputavam a votação.ANG/RFI

Política


    "Tomada de posse a 27 de Fevereiro é uma coisa simbólica", diz USE
Bissau, 24 fev 20 (ANG) - O candidato dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições com 53,55% de votos, Umaro Sissoco Embaló, face ao seu adversário Domingos Simões Pereira com 46,45%, regressou no domingo  a Bissau e reiterou que a sua tomada de posse dia 27 de Fevereiro é "uma coisa simbólica".
"Eu penso que até lá o Supremo terá tempo de se pronunciar, eu deixo o Supremo fazer o trabalho dele, eu estou a fazer o meu trabalho político e eu no dia 27isso haverá duas fases não é, como sabem há uma coisa simbólica, como eu sempre disse a minha tomada de posse não ía acarretar grandes custos aos cofres do Estado", disse.
Embalo reitera a sua decisão unilateral de tomar posse no dia 27 em cerimónia organizada pelo seu núcleo de apoio numa altura em que  prevalece o impasse entre a CNE que declarou os seus trabalhos de apuramento terminados e o Supremo Tribunal de Justiça que ainda não validou os resultados da segunda volta das eleições presidenciais de 29 de Dezembro
À sua chegada ao aeroporto de Bissau Umaro Sissoco Embaló afirmou ainda "temos de ter prioridades, não há escolas, há greve, não há salários, eu penso que a Guiné-Bissau em vez de pensar na tomada de posse, gastar mlais dinheiro, convém pagar aos professores, porque os meninos têm que estudar" e acrescentou que deste périplo por vários países  trouxe promessas de apoios e ajudas para a Guiné-Bissau, logo que a situação política se estabilize.
O colectivo de advogados do partido MADEM-G15 do qual Umaro Sissoco Embaló é um dos dirigentes, anunciou a criação de uma comissão parlamentar para a sua investidura como Presidente da Guiné-Bissau a 27 de Fevereiro.
Segundo a Constituição da República , o Presidente da República eleito é investido em reunião plenária da Assembleia Nacional Popular, pelo respectivo Presidente. Em face da situação vigente a Assembleia Nacional Popular já fez saber que não realiza cerimónia de investidura enquanto o Supremo Tribunal de Justiça não validar os resultados das presidenciais de 29 de dezembro passado.
Em comunicado divulgado  sábado (22) a CEDEAO, "admite impor sanções a todos os que não agirem na direcção da normalização politica e institucional na Guiné Bissau, pede aos políticos que evitem declarações que ponham em risco a paz e à CNE e ao Supremo Tribunal de Justiça que cooperem na salvaguarda do processo eleitoral". ANG/RFI

EUA/eleições primárias


        Bernie Sanders  consolida posição para investidura democrata
Bissau, 24 fev 20 (ANG) - Bernie Sanders venceu a terceira etapa das primárias democratas decorrida sábado à noite no estado de Nevada e  com esta  nova vitória, depois de Hampshire,  consolida a sua posição na corrida à investidura do Partido Democrata para enfrentar na eleição americana, a 3 de Novembro, o Presidente cessante Donald Trump que tenta uma reeleição.
Segundo os analistas, a vitória de Bernie Sanders em Nevada é um teste importante para o reforço da posição do senador democrata do Vermont, porque é o primeiro estado com um eleitorado diverso a pesar na corrida à eleição presidencial de 3 de Novembro de 2020.
O triunfo de Sanders significa igualmente que ele expandiu a sua base eleitoral.
Bernie Sanders beneficia, de agora em diante, do apoio de eleitores situando-se  além da esquerda, que constituía tradicionalmente o núcleo duro de apoio de Sanders.
De acordo com os analistas, este último facto refuta o argumento da ala direita do Partido Democrata, segundo o qual Sanders não seria capaz de tecer um elo entre os progressistas e os centristas.
Bernie Sanders afirmou depois da sua vitória que a sua coligação multi-geracional e multi-étnica, que venceu no estado de Nevada, vai varrer o país inteiro.
Segundo ainda os analistas, as medidas progressistas propostas por Sanders, designadamente em matéria de saúde para todos, de maior fiscalidade para os ricos e empresas, bem como o aumento do salário mínimo, têm obtido uma reacção positiva por parte de milhões de americanos.
As estimativas em 23% das mesas de voto do estado de Nevada apontaram para 46% das intenções de voto a favor de Bernie Sanders.
O ex-vice presidente Joe Biden, tido como um dos pesos pesados das primárias democratas posicionou-se em segundo lugar com 19% e o jovem Pete Buttigieg, vencedor no Iowa,terminou no terceiro lugar com 15%.
As senadoras Elizabeth Warren e Amy Klobuchar obtiveram respectivamente dez e quatro por cento dos votos .
Depois do Nevada as primárias democratas farão escala no dia 29 de Fevereiro na Carolina do Sul e a 3 de Março terá lugar o SuperTuesday (Super Terça-feira), no decurso da qual votarão 14 estados, entre os quais o Texas.
No Estado da Carolina do Sul, onde o eleitorado é de maioria africana-americana, o ex-vice presidente Joe Biden lidera nas intenções de voto.
À medida que o calendário das primárias democratas avança, as posições dos principais candidatos à investidura do partido são redifinidas no plano nacional.
Entre a Carolina do Sul e a Super Terça-feira, alguns candidatos poderiam desistir da corrida, perante as suas fracas hipóteses de triunfo.
Bernie Sanders lidera no plano nacional com 28% das intenções de voto, secundado por Joe Biden com 17% .
O multimilionário e ex-edil de Nova Iorque Michael Bloomberg está na terceira posição com 13% dos votos.ANG/RFI

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Carnaval Infantil


                 Jardim Nossa Senhora de Fátima sagrou-se vencedor

Bissau, 21 fev 20 (ANG) – O Jardim Nossa Senhora de Fátima é o vencedor do Carnaval Infantil 2020, do Setor Autónimo de Bissau (SAB), com 17,3 pontos, a Associação dos Surdos ficou na 2ª posição com 16,7 pontos e o jardim Nhima Sanhá, na 3ª posição, com 16,2 pontos.

O 1º lugar vai receber um prémio no valor de 400 mil francos cfa, devendo 50 por cento desse valor ser dado em materiais didácticos, o  2º lugar vai receber  350 mil fcfa, dos quais 50 por cento será doado em materiais didácticos, e o 3º lugar recebe 300 mil francos cfa, igualmente parte desse prémio será entregue em material didáctico.

A coordenadora do Carnaval Infantil, Isa Infanda considerou de positivo o evento, e considerou  que o importante no desfile infantil não é o prémio mas sim a participação das crianças, porque permitiu-lhes conhecer e fazer amizades com crianças de outros jardins e escolas.

Para Nani Isabel José, representante do Jardim Nossa Senhora de Fátima  o carnaval une as culturas, e o  segredo da vitória do seu jardim é a união.

“Sempre unimos no nosso jardim porque temos diferentes etnias, por isso cada um costuma trazer um pouco da sua cultura e quando juntamos essas peças ficamos mais forte para enfrentar qualquer competição e sair com bom resultado”, disse Nani José.

Por sua vez, China Ndumpá, representante da Escola dos Surdos mostrou-se satisfeito com o resultado do desfile, justificando que essa vitória é um mérito porque conseguiram mostrar os seus valores.

Defendeu que os surdos e mudos não têm tanta diferença com qualquer pessoa, sublinhando que o que lhes difere é a voz, mas que conseguiram comunicar através de gestos, por isso, devem ser valorizados na sociedade e sobretudo no seio  familiar.

No desfile realizado esta sexta-feira participaram sete jardins e nove escolas, todos vão receber prémios de consolação. ANG/DMG/ÂC//SG


Homenagem


              Uma rua de Loulé baptizado com nome de Koumba Yalá

Bissau, 21 Fev. 20 (ANG) – A Câmara Municipal de Loulé, Portugal baptizou  recentemente uma rua daquela cidade com o nome de Koumba Yalá, líder fundador do Partido da Renovação Social(PRS).

 Em conferência de imprensa esta sexta-feira Mário Pires, um dos fundadores do PRS , e quem chefiou a delegação do partido que se deslocou a Portugal para o efeito,felicitou a iniciatva destacando que o falecido líder dos renovadores  fez grandes amizades em Loulé ao ponto de se considerar um louletano de coração para sempre.

Kumba Yalá estudou e jogou futebol em representação do FC de Louletano.

"Para  os responsáveis da Autarquia de Loulé, a integração do nome de Kouma Yalá na toponímia local constitui uma forma de perpetuar a memoria de um homem  que a carreira pública permitiu alcançar pela via da democracia, o mais alto cargo da nação, a Presidência da República “disse Mário Pires.

Segundo  Mário Pires, Koumba é uma personagem político incontornável e um pan-africanista que mesmo após a morte pode ver seus legados que os guineenses não souberam aproveitar ao contrário dos portugueses que aproveitaram a sua obra a ponto de lhe renderam a homenagem póstuma.

Para Elisabete Yalá,  viúva do Koumba Yalá, a homenagem à memória do seu falecido marido “representa um motivo de orgulho para a  família  porque este tipo de homenagem não é feito a qualquer um mas  sim às pessoas que deixaram  marcas positivas”.

"Quando o Koumba voltou de Loulé na abertura política no país lutou muito para que a democracia possasse a reinar na Guiné-Bissau. Antes da democracia ninguém tinha a coragem para enfrentar o regime de altura. O Koumba Ialá  o fez mostrando justiça e a verdade às pessoas mas foi ignorado pelo seu Povo tendo merecido louvor no estrangeiro”, disse.

A viúva de Koumba Yalá disse  que as pessoas que não percebiam a ideologia do seu falecido marido  acabaram por entender que  ele era uma pessoa “muito importante, com grande valor e  que podia salvar o país”.
ANG/MI/ÂC//SG    

Carnaval 2020


        POP mobiliza mais de dois mil agentes para garantir  segurança  

Bissau,21 Fev 20(ANG) - O Comissariado Nacional da Polícia de Ordem Pública (POP) anunciou que mobilizou dois mil e quinhentos agentes das forças de segurança, que serão colocados nas ruas da capital Bissau e nas regiões com o propósito de garantir a segurança, durante a manifestação da maior festa cultural do país, o Carnaval.

A iniciativa do Comissariado da POP de colocar agentes nas ruas foi tornada pública através do seu porta-voz, Braima Seidi, num encontro com a imprensa.

Seidi informou  que o Ministério do Interior criou uma força conjunta constituída por agentes das diferentes corporações de segurança, designadamente: Bombeiros, Guarda Nacional, Polícia de Trânsito e elementos da Força de Interposição da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (ECOMIB). 

Referiu que os mais de dois mil agentes foram mobilizados a partir dessas forças para garantir  segurança nas principais vias da cidade de Bissau e nas regiões, bem como para as operações de patrulhamento nos bairros e nas zonas consideradas de risco.  

Braima Seidi explicou que as forças de segurança destacadas receberam orientações do Comissariado para realizar revistas nas bolsas e mochilas das pessoas durante a festa do carnaval, pelo que pede a compreensão e a colaboração dos cidadãos.  

“Qualquer pessoa com a mochila ou bolsa será revistada, de forma a garantir que ninguém porte objetos cortantes ou que possam causar ferimentos, sobretudo armas brancas perigosas durante as manifestações do carnaval. As revistas serão feitas de acordo com os procedimentos legais, sem abuso ou uso de força”, garantiu.

De acordo com o porta-voz da POP, a prioridade daquela instituição é garantir  segurança às pessoas, a liberdade de circulação dos cidadãos em todo o país, sem constrangimentos.
Seidi assegurou que as forças de segurança estarão firmes nas zonas consideradas perigosas para proporcionar aos cidadãos um ambiente de segurança durante a festa do carnaval.  

Exortou aos profissionais dos órgãos da comunicação social a se fizerem acompanhar de seus cartões de  livre trânsito  para evitar eventuais transtornos com as forças de segurança.

Informou que durante os quatros dias do carnaval a circulação de carros nas principais vias da capital será interditada a partir das 15 horas e 30 minutos e retomada às 20:30. 

O período carnavalesco 2020, sob o lema “Reforço da Identidade Nacional e Transformação Social”,  iniciou desde o passado dia 13 do corrente mês com uma exposição cultural e abertura das Barracas, que prestam serviços de restauração. ANG/O Democrata

Finança pública


   Emissão de títulos do Tesouro rende ao governo 10 mil milhões de fcfa

Bissau,21 Fev 20(ANG) - O Governo da Guiné-Bissau arrecadou cerca de 15,2 milhões de euros através da emissão de títulos do Tesouro, numa operação realizada esta semana ao abrigo de uma entidade sub-regional africana, anunciou hoje o Ministério das Finanças guineense.

Segundo a Lusa que cita uma nota deste ministério,  a referida emissão já estava prevista no calendário normal publicado pela Agência UMOA (União Monetária Oeste Africana) Títulos, entidade que regula a emissão de títulos de Tesouro dos oito países que integram a organização, nomeadamente Benim, Burkina Faso, Costa do Marfim, Guiné-Bissau, Mali, Níger, Senegal e Togo.

O empréstimo foi contraído no valor de 10 mil milhões de francos CFA, cerca de 15,2 milhões de euros, a uma taxa de juro de 4,9%, com um período de carência de um ano.

Esta é a segunda vez que o atual Governo guineense, liderado pelo primeiro-ministro, Aristides Gomes, vai ao mercado financeiro sub-regional contrair empréstimo sob emissão de títulos do Tesouro, depois de o ter já feito em setembro, tendo na altura arrecado o mesmo valor.

O Governo guineense depara-se com dificuldades de tesouraria, encontrando-se, neste momento, vários funcionários públicos com salários em atraso.ANG/Lusa


Cabo Verde/Carnaval


“Mandingas já não fazem parte do Carnaval oficial porque o poder não quer” diz Moacyr Rodrigues

Bissau, 21 fev 20 (ANG) – O antropólogo e investigador sanvicentino, Moacyr Rodrigues, disse hoje em entrevista à Inforpress que os mandingas já não fazem parte do desfile do Carnaval oficial porque “o poder não quer”.
Segundo Moacir Rodrigues esta mudança do desfile dos mandingas deve-se ao facto de “açambarcarem toda a atenção” das pessoas. Segundo a mesma fonte, os mandingas sempre fizeram parte do Carnaval e serviam para abrir alas, porque as pessoas muitas vezes tapavam as ruas.
“As pessoas tinham medo dos mandingas porque estavam pintadas de óleo. Como não queriam sujar-se afastavam-se. Mais tarde,  vieram outros que se lambuzavam-se de lama (os zumbis) tudo isso tinha uma função de abrir alas. Não era preciso por cordas para evitar que as pessoas descessem às ruas”, recordou Moacyr Rodrigues que publicou em 2011 o livro “Carnaval do Mindelo”.
No entender do antropólogo isso “é intromissão e destruição de uma ordem”, ou seja, que Carnaval tem a sua ordem e essa mudança é uma anti-ordem pública, clarificou.
Moacyr Rodrigues lembrou que, neste momento, “há gente da pequena burguesia e da média” que vêm do estrangeiro para se mascarar de mandinga e desfilar.
A seu ver, as pessoas tinham medo de se sujarem com os mandingas mas houve uma aceitação do mandinga por parte do povo, mas frisou que “há uma incompreensão e preconceito nas mãos dos grupos que não querem se misturar com eles”.
A mesma fonte lembrou que os mandingas surgiram no Mindelo, em 1940, quando um barco, que trazia amendoim ou arroz da Guiné e um grupo de Bijagós, aportou no Porto Grande. No Mindelo, explicou, os homens executaram uma dança que ficou marcado no seio dos sanvicentinos que a copiaram e adaptaram.
“Passou um grupo de Bijagós com saiotes de ráfia, ou de cobra e eram guerreiros. Executaram, para as crianças, uma dança guerreira em que fingiam que estavam a atacar qualquer animal. A malta em São Vicente viu aquilo, copiou e adaptou,” clarificou o investigador.
O mesmo observou que em São Vicente não sabiam que eram Bijagós e, porque os cabo-verdianos desconhecem a África, resolveram apelidá-los de mandingas, quando na verdade não eram.
“Os mandingas eram uma raça bastante altiva, guerreira que vestia uma toca grande em cima das calças como os muçulmanos e tinha um gorro na cabeça. Eles andam a Cavalo ou a camelo de espingardas. Construíram o maior império da África que é o império Mandangue. Tiveram muitas guerras com os franceses até que os franceses dominaram aquela zona do Mali e a zona que vai do Senegal para frente”, esclareceu Moacyr Rodrigues.
Para além de criticar a retirada dos mandingas do desfile oficial, o investigador e antropólogo também insurge-se contra a ideia de colocação das bancadas e a transferência do desfile oficial para a noite.
Para a mesma fonte, essas “importações” revelam a incapacidade das pessoas que têm essas ideias.
“Quem tem essas ideias são os jovens que foram estudar, licenciaram-se lá fora e não viveram o Carnaval e de repente são feitos presidentes de grupos. Conheço-os todos porque passaram-me pelas mãos como alunos. São sujeitos que muitas vezes copiam as ideias, gostam da festa, de figurar e aparecem”, defendeu, lembrando que antigamente não se sabia quem eram os presidentes dos grupos porque os grupos de Carnaval eram de todos.
Para Moacyr Rodrigues, deve-se manter o desfile durante o dia e deixar o Carnaval nas mãos de quem está habituado com a festa. Isto porque, lembrou, São Vicente é uma ilha mal iluminada e os desfiles à noite favorecem a violência como roubos, kassubodis (roubos com violência) que acabam por manchar a festa.  ANG/Inforpress

Política


 Governo  sugere  proposta para por termo à construções nas zonas húmidas

Bissau, 21 Fev 20 (ANG) – O Governo sugeriu ao Ministério da Administração Territorial(MAT) a elaborar uma proposta legislativa que ponha termo à proliferação de construções nas zonas declaradas como húmidas, particularmente no Setor Autónomo de Bissau.

A sugestão consta no comunicado saído da reunião ordinária do Conselho de Ministros de quinta-feira, à que a ANG teve acesso, no qual MAT submeteu ao colectivo ministerial um conjunto de estratégias que serão executadas brevemente  e susceptíveis de concorrer para uma convivência urbana fundada na observância do código de postura.

Entretanto na parte legislativa, após uma aturada análise e discussão sobre os projectos de diploma de auditoria dos Ministérios da Administração Pública e Modernização do Estado e das Pescas, o Conselho de Ministros decidiu aprovar, com emendas, o projecto de Decreto sobre os Estatutos da Agência Guineense de Emprego e Formação Profissional.

O Colectivo governamental aprovou ainda com alterações, o projecto de Decreto-lei relativo à Revisão do Regulamento da Inspecção Profissional e o acordo sobre medidas dos Estados do Porto.ANG/JD/ÂC//SG


Covid-19

 Número de mortos supera 2.100, menor subida de novos casos em quase um mês

Bissau, 21 fev 20 (ANG) – O número de mortos devido ao novo coronavírus subiu quinta-feira para 2.118 na China continental, ao mesmo tempo que foi registado o menor aumento diário de novos casos de infecção em quase um mês, de 394.
A Comissão de Saúde da China indicou que, até à meia-noite de quinta-feira 8hora local) 114 pessoas morreram devido ao Covid-19.
O número de pacientes fixou-se, no total, em 74.576. No entanto, o número de novos casos diários é o menor desde 25 de Janeiro.
O número de casos graves ascendeu a 11.864, enquanto 16.155 pessoas receberam alta, disse a Comissão.
As autoridades informaram que 589.163 pessoas que tiveram contacto próximo com pacientes foram acompanhadas, entre as quais 126.363 ainda estão sob observação e 4.922 são suspeitas de terem contraído a doença.
Por outro lado, a província de Hubei, cuja capital Wuhan é o centro do surto, registou 108 novas mortes e 349 novos casos de infecção. Só Wuhan registou a maioria das vítimas mortais, 1.585, e dos casos de infecção, 45.027.
Várias cidades na zona estão em quarentena desde 23 de Janeiro passado, numa medida que afecta cerca de 60 milhões de pessoas.
Além dos 2.118 mortos na China continental, morreram duas pessoas na região chinesa de Hong Kong, duas no Irão, uma nas Filipinas, uma no Japão, uma em França e uma em Taiwan. ANG/Inforpress/Lusa

Ensino público




Bissau,21 Fev 20(ANG) - A confederação das Associações dos Alunos das Escolas Públicas e Privadas do país diz ter sido  impedida quinta-feira de realizar uma marcha de protesto em Bissau, contra a paralisação das aulas  nas escolas públicas.

Segundo o presidente da Confederação das Associações dos Alunos das escolas Públicas e Privadas, Alfa Umaro Só, as forças de Ordem Pública dispersaram os manifestantes que estavam agrupados perto da sede da Assembleia Nacional Popular, local previsto para o início da marcha.


Numa entrevista à Rádio Sol Mansi (RSM), Alfa Só acusou as forças de segurança de má-fé pelo impedimento da realização da manifestação.

Só ainda aponta o dedo acusador aos pais e encarregados da educação, pela actual situação do ensino pública caracterizada pelas sucessivas greves.

Depois do impedimento da marcha os alunos foram a sede das  Nações Unidas em Bissau, onde foram recebidos por um elemento desta organização a quem deixaram um pedido no sentido de a ONU intervir para que haja o funcionamento normal das aulas no ensino público.

O ano lectivo 2019/20 iniciou, outra vez nas escolas públicas do país, com o impasse entre o governo e os sindicatos que exigem o cumprimento integral do Estatuto da Carreira Docente,com realização de greves semanasis de tres dias(terça,quarta e quintas-feiras).

Por seu lado, o governo alega que estão a ser satisfeitas as exigências das centrais sindicais, promotoras das ondas de paralização da Função Pública em geral.

Entretanto, em comunicado divulgado quinta-feira, o Ministério do Interior diz que não recebera qualquer comunicação sobre a aludida marcha de alunos para exigir o funcionamento normal das aulas nos estabelecimentos de ensino público.

“Não obstante ao direito que os cidadãos dispõem de livremente se reunirem e manifestarem, é a própria lei que também condiciona o exercício desse direito à verificação de determinados pressupostos mormente”, refere o Ministério do Interior no comunicado.

 Adianta continuar totalmente  engajado em respeitar e fazer respeitar os direitos fundamentais dos cidadãos sempre que o seu exercício obdeça ao estipulado na lei. ANG/ÂC/Rádio Sol Mansi





Togo


  Eleitores escolhem sábado novo Presidente da República entre sete candidatos
Bissau, 21 fev 20 (ANG) -  Os eleitores do Togo, país francófono da África ocidental votam no sábado para a primeira volta das eleições presidenciais.
Presidente Gnassingbé Eyadéma
Pela primeira vez a oposição poderá votar, mas poucos foram os eleitores no estrangeiro a obter a respectiva autorização.
São sete os candidatos que concorrem à magistratura suprema, entre eles o presidente cessante Faure Gnassingbé que conta cumprir um quarto mandato.
Entre os seus adversários consta Jean-Pierre Fabre, segundo mais votado nas últimas eleições presidenciais, e Agbéyomé Kodjo, antiga eminência parda do regime de Gnassingbé Eyadéma, pai do actual chefe de Estado.
A oposição pretenderia impedir a eleição do presidente cessante logo à primeira volta.
Os opositores alegam recear fraudes, com um partido a apelar mesmo ao boicote.
O país tem vivido ao ritmo das crises políticas com centenas de milhares de pessoas nas ruas em 2017 e 2018 a contestar o presidente.
O parlamento aprovou uma modificação da constituição estabelecendo um limite de dois mandatos sem efeitos retroactivos.
Tal garante a Eyadéma a possibilidade de disputar estas eleições e de se voltar a candidatar em 2025.
O presidente actual foi imposto pelo exército aquando da morte do pai, o general Eyadéma Gnassingbé, em 2005, até ganhar as eleições presidenciais nesse ano, num escrutínio manchado pela violência e contestado pela oposição. ANG/RFI

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Carnaval 2020


        Desfile  Infantil do Sector Autónimo de Bissau inicia Sexta-Feira

Bissau,20 Fev 20(ANG) – O desfile do carnaval infantil no Sector Autónimo de Bissau(SAB) irá decorrer na sexta-feira, com a participação de nove grupos constituídos por diferentes escolas e jardins, informou o porta-voz da Comissão Nacional Organizadora deste maior evento cultural do país.

Baió Dansó, num encontro de esclarecimento mantido hoje com à imprensa, disse que o vencedor do desfile infantil do SAB receberá um prémio de 400 mil francos CFA e que 50 por cento deste montante será revertido em materiais didáticos e entregues ao vencedor.

Informou que já foram realizados os desfiles de carnaval em todas as regiões do país com excepção de Cacheu onde´está a decorrer um Simpósio Internacional, frisando contudo que o evento será realizado igualmente nesta localidade no próximo dia 23 do corrente mês.

Danso adiantou que o concurso  nacional de Carnaval está  marcado para o dia 25 do corrente mês, no Estádio 24 de Setembro, em Bissau, onde vão concorrer 11 grupos sendo oito provenientes das regiões e do sector de Bubaque que será desmembrado, e mais dois grupos do Sector Autónimo de Bissau.

Segundo Baió Danso, o primeiro classificado do desfile regional, receberá um prémio de um milhão de francos CFA, o segundo levará 700 mil e o terceiro 500 mil francos cfa.

Disse que, para o concurso nacional, o primeiro lugar receberá 6.500 milhões de francos CFA, o segundo lugar com 4.500 milhões e o terceiro vai receber dois milhões de cfa.

Na categoria individual,  o primeiro lugar em máscaras recebe 700 mil francos CFA, o segundo 400 mil e o terceiro 200 mil fcfa.

Os prémios dos vencedores do carnaval 2020 serão entregues no próximo dia 28 do corrente mês.

O período carnavalesco 2020, sob o lema “Reforço da Identidade Nacional e Transformação Social”,  iniciou desde o passado dia 13 do corrente mês com uma exposição cultural e abertura das Barracas, que prestam serviços de restauração .ANG/ÂC//SG