sexta-feira, 28 de junho de 2013

Deputados agendam discussão e aprovação do Programa do Governo e Orçamento Geral do Estado 2013

 Bissau, 28 Jun 13 (ANG)- Os trabalhos  da IV Sessão ordinária da VIII legislativa da Assembleia Nacional Popular (ANP) iniciados esta manhã foram suspensas até a próxima terça-feira  devido a falta de documentos relacionados aos diferentes projectos de lei agendados para efeitos de debates e consequente aprovação.

Os deputados entenderam que a sessão deve ser suspensa para permitir que os deputados tivessem em mãos os dossiers como o Projecto da Lei Orgânica da ANP, do Programa do Governo, do Orçamento da ANP e do Estado, entre outros.

De acordo com o projecto da ordem dos trabalhos aprovado por unanimidade com 69 deputados presentes na sessão, os parlamentares vão ainda debater o Projecto de Lei Contra a Violência Doméstica, Lei Orgânica do Ministério Público e o Projecto de Lei sobre o Estatuto dos Magistrados do Ministério Público.

A Sessão deve ainda discutir e aprovar o Projecto-Lei que regula a Aplicação de Medidas para Protecção de Testemunhas e Pessoas Especiais em Processo Penal, os Tratados e Convenções sobre os direitos das pessoas com deficiência, a Inspecção de Trabalho na Agricultura, a Política do Emprego, Liberdade Sindical e Protecção dos Direitos Sindicais assim como o acordo relativo aos serviços Aéreos assinado entre o Governo do Reino de Marrocos e da Republica da Guiné-Bissau.

Na sessão de abertura, o Primeiro Vice-Presidente da ANP, Augusto Olivas admitiu que os resultados dos trabalhos dessa sessão possam influenciar pela positivamente o desfecho do processo de transição em curso no País.



ANG/ AI
 



CICV inaugura Centro de Saúde em São Domingos

Bissau,28 Jun 13 (ANG) – O Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), inaugurou hoje em São Domingos, no Norte da Guiné-Bissau um centro de saúde, revela um comunicado desta instituição à que a ANG teve acesso.

“Este projecto vem completar outras iniciativas levados a cabo pelo CICV no Norte da Guiné-Bissau a fim de melhorar o acesso a água e saneamento aos habitantes desta região”, refere o documento.

As instalações do referido centro, segundo o comunicado, foram reabilitadas com apoio financeiro da organização Espanhola denominada “Cassumai Elche e vai permitir a 39 mil pessoas terem acesso aos cuidados de saúde de qualidade.

O CICV não só reabilitou o Centro como também o equipou tendo inclusive fornecido medicamentos e materiais medico necessários para o seu bom funcionamento.

Por outro lado, o Comunicado informa ainda que o Ministério da Saúde reforçou a equipa médica destacando dois médicos e novos enfermeiros para referido centro que tem agora condições para assegurar serviços de urgência durante os 24 horas do dia. 

ANG/LLA      
  

  
CN retira confiança política aos deputados do PRID

Bissau, 28 Jun. 13 (ANG) – O Conselho Nacional (CN) do Partido Republicano da Independência e Desenvolvimento (PRID) decidiu esta quinta-feira retirar a confiança politica aos deputados do partido  e instruiu o partido a desencadear o processo de substituição dos mesmos pelos respectivos suplentes permitindo assim  com que o partido recupere os seus mandatos.

O referido órgão do partido liderado por António Afonso Té considerou os deputados em causa de refractários e acusa-os de nunca terem executado as linhas de orientação do partido na Assembleia Nacional Popular.

Os mesmos  deputados são ainda acusados de estarem a cumprir apenas as orientações do PAIGC, tendo o grupo, segundo as resoluções do Conselho Nacional, apresentado a esta formação política  uma lista de deputados que alegadamente conseguiram mobilizar para enriquecer as fileiras do PAIGC.

 O CN do PRID ainda decidiu suspender, temporariamente, o deputado Calilo Baldé  dos órgãos directivos do partido a saber, a Comissão Permanente, Comissão Política e o Conselho Nacional. O caso vai ser remetido ao Conselho Nacional de Jurisdição do partido para uma decisão definitiva.

O deputado em causa é acusado de não ter tempo para as reuniões e trabalhos do PRID mas que é visto a trabalhar para o PAIGC.


O PRID é representado no parlamento por três deputados. 

ANG/AALS

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Presidente da ANAG alerta governo sobre necessidade de distribuição de sementes aos camponeses

Bissau. 27 Jun. 13 (ANG) – O presidente da Associação Nacional dos Agricultores (ANAG) Mamasamba Embaló, alerta ao governo sobre a necessidade de implementar, com carácter de urgência, um programa de distribuição de sementes de ciclo curto a nível nacional.

 Em entrevista exclusiva concedida hoje à Agência de Notícias da Guiné (ANG) Mamasamba Embalo explicou que o stock de sementes dos camponeses foi, na sua maioria, consumido pelos próprios, devido a situação de insuficiência alimentar que se vive no campo.

“Os camponeses nacionais estão a deparar-se com dificuldades dado as irregularidades climáticas e insuficiências de sementes”, disse.

Referindo-se a presente campanha de comercialização da castanha de caju, o presidente da ANAG considera que ainda é possível salvar o resto da castanha na posse dos camponeses.
“ Do preço de 210 Francos CFA por quilograma, anunciado pelo governo, sairá um fundo mínimo que servirá para a compra de caju restante”,” revelou.

Apesar de o executivo ter adoptado o preço mínimo de 210 fcfa por cada quilograma de castanha, praticamente nada mudou em relação a compra da castanha à preços que oscilam entre 75 e 100 francos cfa o quilo.

E tendo em conta a dependência da venda da castanha a que a maioria das famílias camponesas está votada, prevê-se que haja muita fome nos próximos tempos no campo.


ANG/FGS
Caju: intervenientes debatem formas de melhorar a fileira

Bissau, 27 Jun.13 (ANG) – O Fórum denominado ”Kadju i ca son Kuku”, ou seja o caju não é só a castanha, foi aberto hoje em Bissau, sob o tema “Contributos para a melhoria da Cadeia de Valor do Caju”.

O evento é organizado pela Organização Holandesa de Desenvolvimento (SNV) em parceria com a Fundação Guineense de Desenvolvimento Industrial (FUNDEI) e o Centro de Promoção do Caju (CPC), com financiamento da União Europeia.

Na cerimónia de abertura, a representante interina da SNV na Guiné-Bissau, Maria Carreiro, considerou que é bom que a importância do caju, enquanto produto de venda e principal cultura de exportação no país, seja sobejamente conhecida.

 Carreiro salientou que, o sector de caju carece ainda de organização, acrescentando que uma melhor estruturação do sector permitirá a melhor distribuição de valores pelos diferentes actores de carreira, a diminuição da vulnerabilidade dos produtores face aos desafios do mercado e uma maior retenção do seu valor no país.

“Esperemos que este fórum seja o primeiro passo para a necessária organização da carreira de caju. Uma carreira que necessita da contribuição de todos os actores mostrando os seus direitos, interesses e responsabilidades”, frisou a representante da SNV.

Por sua vez, a Coordenadora do Centro de Promoção de Cajú (CPC), Nbalia Queita, disse que a iniciativa representa uma oportunidade para se debruçar sobre as formas de trabalhar em conjunto para rentabilizar, tirar proveito e mudar a tendência da exportação do caju em bruto.

“Estamos actualmente a exportar a castanha em bruta, o que significa que estamos a exportar valor acrescentado e a gerar empregos noutros países”, sublinhou.

Segundo Saliu Bá, que representou a Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (CCIAS) esta organização financiou em 2012 ao FUNDEI no valor de 240 milhões de francos CFA para fins de transformação e comercialização da castanha de cajú, para a qual foram adquiridos quase 3 mil toneladas para o processamento.

“A Câmara está a preparar a assinatura com o Governo de um Convénio para a utilização do FUNPI para a salvação da presente campanha de caju”, revelou Salu Bá.

Durante os trabalhos do fórum “Kadju i ka son Kuku”, com a duração de um dia, serão debatidos os temas “O Papel da Transformação no Desenvolvimento da Fileira de caju na Guiné-Bissau, A regulamentação no sector de caju, Desafios e Oportunidades da semente ao pomar e Caju Made in Guiné-Bissau”.
ANG/ÂC








quarta-feira, 26 de junho de 2013

Campanha de caju 2013: Intermediários falam em “grandes prejuízos”

Bissau, 26 Jun 13 (ANG) -Os comerciantes intermediários consideram que a presente campanha de caju está a ser “muito prejudicial”aos seus negócios, chegando as perdas a representar mais de milhão de francos cfa.
Em entrevista à ANG, Baila Seidi, um intermediário que opera há vários anos, afirmou que já sofreu um prejuízo que ronda 900 mil Fcfa e afirma que há colegas seus que sofreram perdas maiores.
“Houve colegas que compraram 1Kg de caju a 200 Fcfa junto ao produtor e o venderam na balança a 150Fcfa”, informou desabafando Baila Seidi.

Solicitado a indicar as causas do insucesso da campanha deste ano, este comerciante imputa a “culpa” à crise político-militar provocada pelo golpe de Estado de Abril de 2012.
No entendimento de Bala Seidi, se não fosse essa situação, viriam mais empresários estrangeiros e em consequência, verificaria a concorrência, em termos de preço da compra da castanha guineense que, de acordo com especialistas, possui uma qualidade apreciável no mercado internacional.
Nesta fase final do processo, seidi pede ao governo a intervir com vista a minimizar as perdas na fileira de caju através da capitalização dos comerciantes que, por sua vez, comprarão o resto de caju na mata a um preço razoável.
Visivelmente triste,  Seidi  que opera nas regiões de Tombali e Bafata, afirmou que dos 500 toneladas que esperava comprar este ano, apenas comprou 200. Tudo porque, não está a ter o devido retorno face as despesas inerentes.
Quem também lamentou a sua situação ao repórter da ANG é o intermediário Ibraima Djaló que disse ter comprado a castanha na ilha de Onhucum, sector de Uno, a 175Fcfa o quilo mas que vê-se agora obrigada a vender a preço de 140 francos cfa o quilo.
Djaló que fala em “imensas despesas, nomeadamente, o aluguer de viatura para o transporte do cajú, da taxa de 175 mil Fcfa  que tem que pagar ao Ministério das Finanças e 52 mil cfa ao  Ministério de Comercio, apela igualmente ao executivo para intervir com o propósito de  “ minimizar as perdas que afectam os actores da fileira”.
Na mesma linha falou o comerciante Quintino Djedju que apelidou a presente campanha de “Um insucesso total”.
Entretanto, para além de pouca presença de comerciante e camiões de caju, o repórter da ANG constatou igualmente que hoje dia 26 ,na principal balança do país, sita junto ao Porto de Bissau que,  a castanha de caju estava a ser  comprada a  140Fcfa por quilograma.
 Facto que, segundo um comerciante, impede os intermediários de irem comprar o produto nas mãos dos produtores.

O caju e a pesca constituem 80% do volume da exportação da Guiné-Bissau. FIM /ANG/QC
Dr. Geral de Hospital Nacional Simão Mendes nega existência de surto de diarreia no referido Hospital

Bissau, 26 Jun 13. (ANG) - O Director Geral do Hospital Nacional Simão Mendes (HNSM) Lassana Ntchasso, negou esta quarta-feira a alegada existência de surto de diarreia naquela instalação Hospitalar.

Em declarações á Agencia Noticiosa da Guiné (ANG), Lassana Ntchaso avançou que até a data presente o Hospital Nacional Simão Mendes, não registou nenhum surto de Diarreia.

“Eu na qualidade do Director-geral deste Hospital não fui enformado a cerca deste assunto, portanto desconheço”, negou quando confrontado com existência de casos de diarreia que estariam a afectar algumas localidades do sul do país, segundo fontes sanitárias locais.

Este Responsável ainda disse que desconhece quaisquer informações que apontam para a existência de vítimas de surto de Diarreia na Tabanca de Catungo, Regão de Tombal,no Sul do País.


ANG/LLA  
Governo e UNICEF assinam Memorando de Entendimento

Bissau, 25 de Jun. 13 (ANG) -O Governo de Transição e o UNICEF assinaram terça-feira um memorando de entendimento para a realização do quinto inquérito aos indicadores Múltiplos (MICS-5), um trabalho que indica o índice de pobreza e de vários outros aspectos no país.

Da parte guineense assinou o documento o ministro da Economia e da interacção Regional, Soares Sambú e da parte do UNICEF rubricou o representante residente da UNICEF em Bissau, Abubacar Sultan.

Segundo o ministro Soares sambú estão já criadas as condições para início dos trabalhos do MICS, que vão permitir a actualização dos dados sobre as camadas mais vulneráveis, nomeadamente mulheres e crianças.

Soares Sambú reiterou a parceria com o UNICEF e pediu aos parceiros tradicionais para contribuírem para o sucesso do inquérito.

Por sua vez, o representante residente do UNICEF Aboubacar Sultan destacou a importância dos referidos inquéritos tendo em conta a fase de transição e de reorganização do país em curso.

ANG/JD


terça-feira, 25 de junho de 2013

Aposentados da APGB não auferem subsídios de seguros
da previdência social

Bissau, 25 Jun.13 (ANG) – Os trabalhadores aposentados da Administração dos Portos da Guiné-Bissau (APGB), não estão a beneficiar de seguros de previdência social, há muitos anos, devido a dívida contraída pela empresa ao Instituto Nacional de Previdência Social.

A afirmação é do Presidente do Sindicato de Base da APGB em entrevista concedida à Agência de Notícias da Guiné (ANG).

Hélder Gomes afirmou que os trabalhadores em situação de reforma, doenças e os que sofreram acidentes de trabalho estão a enfrentar enormes problemas.
“As maiores dificuldades com que deparamos nesse momento, tem a ver com a questão do seguro dos nossos funcionários.

Qualquer trabalhador deve antes de mais, preocupar-se com o seu seguro para que possa estar em condições de ser reembolsado alguma coisa em caso de velhice ou acidente de trabalho”, vincou.

No que concerne as condições de trabalho, Hélder Gomes afirma que têm actualmente duas máquinas empilhadoras novas e que estão a garantir a cobertura dos trabalhos, mas disse que estão com falta de camiões porta-contentores.

Aquele dirigente sindical, explicou que uma parte das obras de pavimentação do Porto de Bissau já foi concluída, e acrescentou que se espera que a direcção diligencie formas de acabamento da outra parte de forma a permitir ter um parque de contentores sem lamas e poeiras tal como outros Portos do mundo.

Perguntado sobre o relacionamento que existe entre o sindicato e a direcção, Hélder Gomes respondeu que são boas, porque há espaço de diálogo. Disse entretanto existirem muitos incumprimentos da parte do patronato.

A Administração dos Portos da Guiné-Bissau conta actualmente com cerca de 500 trabalhadores entre os efectivos e contratados.

ANG/ÂC







 Negócios: criadas 832 empresas em dois anos

Bissau, 25 Jun. 13 (ANG) - A Guiné-Bissau conta com 832 empresas das quais 385 pertencem a nacionais, 247 aos estrangeiros e 200 são empresas de capitais mistos, revelou hoje à Agência de Notícias da Guiné-ANG, o Director do Centro de Formalização de Empresas (CFE).

Eduardo Pimentel, que fazia o balanço dos dois anos de existência do CFE, precisou que essas empresas foram criadas entre 2011 e 2013.

Em relação aos sectores de actividade, este responsável disse que o de comércio figura na primeira posição com 545 empresas, seguido pelas áreas da indústria e do turismo.

Abordado sobre as inovações que o CFE pretende implementar, este gestor de empresas afirmou que pretendem “manter a performance do Centro” e a curto prazo, com o apoio da União Europeia, criar o chamado “ CFE Móvel”, com vista a criar empresas junto dos interessados no interior do país, nomeadamente, em Bafatá, Gabú, Canchungo, e São Domingos.

O Director do CFE destacou que, com a criação desta instituição pública em Maio de 2011, hoje em dia na Guiné-Bissau se cria e formaliza uma empresa em “apenas um dia”. Deferente, segundo ele, da situação anterior em que, conforme a Doing Busness, organização norte-americana que avalia o ambiente de negócios no mundo, eram precisos 223 dias para se criar uma firma no país.

Entretanto, Eduardo Pimentel afirmou que com a “situação conjuntural” vigente, em consequência do golpe de Estado de 12 de Abril de 2012, “houve uma pequena redução entre 10 e 15% em relação a média normal de formalização de 42 a 46 empresas que se registavam mensalmente.

Pimentel disse esperar que depois das eleições gerais previstas para este ano, a situação “se volte ao ritmo normal”.

O Director do Centro de Formalização de Empresas disse que o CFE está aberto não só para a criação de empresas mas também para apoios em termos de a informação, sobretudo, às empresas estrangeiras.

Eduardo Pimentel apela ao empresariado nacional do sector informal para que formalize as suas firmas junto ao CFE “, dado que, “o seu custo é barato”, e que se o fizer terá possibilidades de acesso aos créditos bancários. 

ANG/QC


segunda-feira, 24 de junho de 2013

Cerca de 400 tabancas da Guiné-Bissau já não defecam nas matas

Bissau, 24 Jun. 13 (ANG) - Trezentas e cinquenta e cinco tabancas da Guiné-Bissau pararam de  defecar nas matas enquanto que outras 551 foram despertadas para as consequências desta pratica.

A constatação ficou patente durante um encontro  “djumbai” sobre o tema “Saneamento Total Liderado pela Comunidade (CLTS) ” no passado dia 21, entre representantes de instituições do Estado, ONG, s, Jornalistas e organizações internacionais, organizado pelo UNICEF.

Nessas tabancas  foram construídas 6.593 latrinas e que estão sendo usadas por 46.151, pessoas enquanto que 3.519 outras retretes foram reabilitadas para o uso de 24.633 pessoas.

O saneamento Total Liderado pela Comunidade é uma abordagem que visa acabar com a defecação  ao céu aberto , resultando em comunidades livres do mesmo e está sendo implementada desde 2010, através da constituição de um núcleo envolvendo o governo, ONG, s e Organizações Internacionais. Na sub-região africana 19 países estão  a desenvolver esta iniciativa.

“As comunidades devem possuir latrinas, usa-las, lavar as mãos antes e depois do uso das mesmas”, aconselhou Domingos Chiconela, responsável da área de água e saneamento no escritório da UNICEF em Bissau, durante o encontro que serviu para a avaliação do que foi feito até aqui no domínio da aplicação do CLTS,  no qual se analisou  os desafios e as perspectivas futuras.

Em resultados dos trabalhos já feitos pelo menos 100.000 pessoas das tabancas de 19 sectores assumiram o compromisso de construir suas próprias latrinas e usa-las adequadamente, segundo  Domingos Chiconela.

Chiconela referiu que a aplicação desta pratica resulta numa decisiva contribuição para a promoção da saúde das crianças e de todo o agregado familiar.

“Qualquer mãe sabe quanto gasta nos hospitais com doenças, sobretudo, diarreicas dos filhos. Sabe também dos dias de aulas que a criança perde  porque está doente e as consequências que isso acarreta”, apontou o responsável da água e saneamento do UNICEF.
Para os próximos tempos, o UNICEF perspectiva a implementação  dessa abordagem em mais 187  tabancas. 

ANG/JAM

   


Parlamento da CEDEAO recomenda melhoramento do comércio Comunitário

Bissau, 24 Jun. 13 (ANG) - A necessidade de realização efectiva do comércio intracomunitário e revisão de decisões da CEDEAO para as tornar mais coercivas para os Estados membros são algumas das recomendações feitas pelos participantes da reunião da comissão mista do comércio, alfândegas, livre circulação e dos negócios jurídicos e judiciários que dia 22 terminou os trabalhos em Bissau.

Organizado pelo parlamento da CEDEAO, o encontro que durou 4 dias, centrou sua atenção sobre como definir uma estratégia e desenvolver politica comercial ligados aos objectivos da Iniciativa para o Desenvolvimento da África (NEPAD) a uma escala continental e no comercio intracomunitária na África Ocidental, e perspectivas.

Durante os trabalhos constatou-se que a taxa de trocas comerciais intracomunitárias está estimada em 10 por cento do valor global das transacções efectuadas pela região no período 2010/2012 e que o comércio regional favorece a diversificação das exportações dos países da CEDEAO.

Em relação ao NEPAD, os participantes sugerem adopção de actividades de apropriação e vulgarização dos programas e projectos do NEPAD ao nível da região, através de organização de seminários, ateliers e jornadas  sobre o assunto.

A cerimónia de encerramento foi presidida pela vice-presidente do parlamento da CEDEAO, a guineense Martina Moreira Moniz que felicitou os participantes pela qualidade dos trabalhos e pertinência das recomendações deixadas.

Moniz assegurou que o parlamento da comunidade vai dar uma atenção especial ao enquadramento das recomendações produzidas .


ANG/JAM


CIP UEMOA assinala avanços para saída de crise na Guiné-Bissau

Bissau, 24 Jun. 13 (ANG) - A Mesa do Comité Inter-Parlamentar da UEMOA (CIP/UEMOA) saudou neste fim-de-semana, no final duma reunião realizada em Bissau, os avanços “significativos” com vista a saída da crise decorrente do Golpe de Estado de 2012 na Guiné-Bissau.

Os parlamentares dos 8 países membros da organização sub-regional, basearam suas constatações no facto de ter já sido formado um governo, e eleito o presente da Comissão Nacional de Eleições e seus principais colaboradores, o que, na opinião dos reunidos, demonstra a vontade dos actores políticos.

Igualmente, o CIP UEMOA felicitou-se pelos acordos preliminares para eleição presidencial e pelas conversações de paz inclusivas no Mali, havido lugar no passado dia 18 em Ouagadougou, Burquina-Faso entre as autoridades malianas e grupos armados do norte deste país.

Além de saudar os esforços do mediador da crise maliana designado pela CEDEAO,  o Presidente Blaise Compaore, os deputados dos “8” reiteraram seu apoio ao povo nigeriano face aos “crimes odiosos e bárbaros perpetrados por movimentos obscurantistas”.

“Reafirmamos a determinação em utilizar toda a energia e disponibilidade do conjunto dos países da União para restaurar a paz e estabilidade necessários ao desenvolvimento”, lê-se no comunicado final da reunião do CIP/UEMOA.

A reunião serviu para discussões do projecto do Orçamento do CIP/UEMOA para o ano 2014, a perspectiva de instalação do parlamento da União e programa das actividades futuras, assim como questões de actualidade no espaço comunitário.

ANG/JAM


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Governo começa a atender exigências do sindicato do sector de saúde

Bissau, 20 Jun 13 (ANG)- O Porta-voz da Comissão de greve do Sector da Saúde, Garcia Baticã  confirmou hoje que o executivo já está a cumprir  a exigência de pagamento de  três meses de subsídio  de vela, um mês de salário para os novos ingressos, um mês aos contratados e um mês de subsídio do isolamento ao nível de todas unidades hospitalares do  país.

Garcia Baticã recordou que a Comissão decidiu levantar a greve após assinatura de memorando de entendimento que previa esta primeira fase de pagamento e a segunda fase será feita, conforme o acordo com o governo, a partir do dia 28 do corrente mês.

O Porta-vos explicou que uma das revindicações dos trabalhadores é o pagamento de nove meses de subsídio de isolamento e nove meses de subsídio de vela, cinco meses aos contratados, quatro meses aos contratados, seis meses ao pessoal menor.

Garcia Baticã precisou que uma outra exigência tem que ver com a efectivação dos novos ingressos, confirmação de letras ao pessoal promovido e a revisão da carreira docente.

O dirigente sindical disse que  está ciente das dificuldades com que se depara o país, mas  que acredita que o bom senso sempre vai prevalecer na busca de soluções que satisfaçam as partes.


ANG/AI 
Guiné-Bissau conta com mais de 8000 refugiados

Bissau, 20 Jun 13 (ANG) – O ministro dos Negócios Estrangeiros, da Cooperação lnternacional e das Comunidades, Fernando Delfim da Silva, disse hoje que cerca de 8000 refugiados residem na Guiné-Bissau sem serem alvos de descriminações negativas.

 Delfim da Silva que presidia a cerimónia comemorativa do dia Mundial dos Refugiados  considerou a data de 20 de Junho  um marco simbólico na tomada de consciência a nível internacional, da precariedade daquele que, por constrangimentos de vária ordem, teve de deixar a sua terra natal.

Na Guiné-Bissau a região de Cacheu continua a ser a que mais alberga refugiados e deslocados no país.

Fontes da Missão do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR)  referem que um numero reduzido de refugiados se encontram na zona urbana, provenientes de vários países africanos.

Segundo O chefe da Missão do Alto Comssarado das Nações Undas para os Refugiados, Nsona Vela do Nascimento mais de 45 milhões de pessoas se encontram desenraizadas por causa de conflitos e violências, entre elas mais de 16 milhões são refugiados, 937 mil requerentes de asilo e 28 milhões são deslocados interiormente.

Nascimento evocou a guerra como o principal factor de crescimento do número de refugiados no mundo.

A maioria dos refugiados no mundo são pirovenientes de países como Afeganistão, Somália, Iraque e Sudão, a República Democrática do Congo e Mali.

ANG/FGS    

  


SEGURANÇA: Nomeado novo “chefe” da secreta guineense

Bissau, 20 Jun 13 (ANG) - O Conselho de Ministros nomeou quarta-feira, em Bissau, o Capitão-de mar-e-guerra, Biom Nantchongo para o cargo de Director dos Serviços de Informações do Estado (SIE).

 Nantchongo substitui o Coronel, Serifo Mané, quadro sénior deste serviço, cuja comissão de serviço foi dada por finda.

Até Março de 2009, Biom Nantchongo, desempenhava as funções de guarda-costas do falecido Presidente da República, João Bernardo Vieira.

 Serifo Mane havia entretanto sido exonerado das funções em Abril último por via de um despacho da autoria do Ministro do Interior, Suca Intchama.


Ainda de acordo com o documento do governo, na referida reunião, o Primeiro-ministro pediu aos membros do actual Governo de Transição a “procederem a declaração dos seus bens já na próxima sessão ordinária do Conselho de Ministros. 

FIM/QC
Capacitação de jornalistas em matéria de saúde reprodutiva

Bissau, 20 Jun. 13 (ANG) – Jornalistas de deferentes órgãos de comunicação social estatal e privado participam de um seminário de capacitação em matéria de saúde reprodutiva das mulheres e jovens grávidas.

O seminário é organizado pela rede de jornalistas em matéria de População e desenvolvimento (REJOPOD).

Na cerimónia de abertura, a Coordenadora da REJOPOD, Alda Gomes, entregou aos profissionais de comunicação os gravadores doados pelo FNUAP aos órgãos representados e agradeceu a organização pelos apoios materiais e financeiros dados a REJOPOD desde a sua fundação.

 A formação realiza-se no quadro do 5º programa de Cooperação entre FENUAP e o Governo da Guiné-Bissau.

ANG/JD




Criada Fórum de Jornalistas Amigos das Crianças (JAMIC)

Bissau, 20 Jun 13 (ANG) – Uma nova organização de defesa das crianças acaba de nascer na Guiné-Bissau e chama-se ” Fórum de Jornalistas Amigos das Crianças (JAMIC).

A incitava é dos Jornalistas participantes do seminário organizado pela PLAN em parceria com o Sindicato dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social (Sinjotec),  que durante dois dias facultou aos jornalistas instrumentos de  protecção das crianças.

Uma comissão instaladora do fórum foi criada para, em conjunto com a Plan internacoal, delinear acções concretas de protecção das crianças.

No documento final do seminário, os jornalistas apelaram a Assembleia Nacional Popular para ratificar as convenções dos Direitos das Crianças, e as autoridades competentes para assumirem maior engajamento no cumprimento das leis de protecção das crianças. 

ANG/LLA
      


quarta-feira, 19 de junho de 2013

Novo “chefe” da CS reconhece dificuldades nos órgãos públicos

Bissau, 18 Jun 13 (ANG) – O Secretario de Estado da Comunicação Social, Armindo Handem, visitou hoje as instalações da Agência de Notícias da Guiné (ANG), do Jornal Nô Pintcha e da Imprensa nacional, INACEP, tendo-se inteirado do funcionamento destas instituições estatais.

 “Fiquei contente de ver o que vi, porque um indivíduo não vem visitar só coisas boas, é para ver também coisas menos boas que possam existir nos diferentes órgãos da comunicação social” afirmou.

Interrogado sobre as prioridades, disse que as prioridades vão ser definidas num trabalho conjunto com os responsáveis dos diferentes órgãos que visitou, porque não conta trabalhar sozinho.

” Deve-se trabalhar em equipa, partilhar as potencialidades, porque juntando os esforços é que se consegue fazer alguma coisa para a comunicação social da Guiné-Bissau”, sublinhou.
Armindo Handem, disse que leva consigo uma boa impressão dos órgãos visitados  tendo reconhecido que existem muitas dificuldades.

Segundo as suas considerações, com estas dificuldades é que se pode ter mais imaginação, mais capacidade de iniciativa. “Há coisas que são possíveis de fazer, mas é necessário conhece-las primeiro”.

Em declarações a imprensa, o Diretor-geral da ANG,Salvador Gomes disse que cada novo chefe representa nova esperança, tendo afirmado que esta visita do Secretário de Estado representa um sinal de maior aproximação  aos órgãos, e que pode traduzir o interesse que ele tem em ver como  ajudar na redução das dificuldades e carências com que os órgãos se deparam.

O Director-geral da ANG, disse que,  caso o SE da Comunicação Social vier a puder fazer algo para a  ANG, que priorize a efectivação na Função Pública dos oito estagiários que labutam na redacção da ANG, sem salário. 

O DG da ANG destacou a dinâmica que estes  rapazes trouxeram para o órgão que dirige em termos de produção e lamenta que “quando chega o fim do mês e esta gente não leva nada para casa, é muito sacrifício” .

Por seu lado, o DG do Nô Pintcha,Bacar Baldé elogiou  a iniciativa do Secretario de Estado de visitar estes órgãos, tendo referido  que já lá vão muitos anos que nenhum governante visitou as instalações do Jornal. “Os funcionários deste órgão têm o direito de conhecerem os seus superiores”, disse.

Quanto as ajudas, este responsável disse que a sua prioridade recai sobre o fornecimento de materiais informáticos, tendo adiantado que se a SECS irá pensar a comunicação social após esta visita, e se de facto a comunicação social é o quarto poder, então merece melhores condições para poder funcionar melhor.

       O DG da INACEP, Victor Cassamá considera a visita do SECS uma esperança, tendo sublinhado que significa um balão de oxigénio para os trabalhadores.

Cassamá disse que espera do SE não só apoia moral mas também institucional.
      Victor Cassamá, lamentou muito as dificuldades de conseguir o pagamento das facturas do Estado através  do Ministério das Finanças.

     “ Sem essas receitas não podemos pagar os salários e outras despesas de funcionamento da empresa, pois o Estado cobre oitenta por cento das receitas da INACEP.

O novo SECS visitou também a Radiodifusão Nacional e a Televisão da Guiné-Bissau (TGB).

Fim/ANG/FESM










Sindicato dos Correios ameaça continuar “paralisações” se governo não pagasse salários em atraso

Bissau, 18 Jun 13 (ANG) O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (SITRACORREIOS) reafirmou, esta terça-feira, a decisão de continuar a paralisar o sector com sucessivas greves, até que o governo satisfaça as reivindicações, nomeadamente, de pagamento de 47 meses de salários em atraso.

Tefna Tamba que falava à ANG neste primeiro dos trinta dias de greve decretada pelo sindicato, disse que receberam uma solicitação, por parte do Ministério dos Transportes e Comunicações, para a realização de um encontro negocial.

Entretanto, o sindicalista avisa que o SITRACORREIOS “só aceita um diálogo franco e sem manobras dilatórias ”.

No caderno reivindicativo, o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios exige, para além do pagamento dos ordenados em atraso, o enquadramento e a promoção do pessoal com mais de 10 anos de serviço, e o arrendamento de parte das dependências dos Correios às empresas GUINÉ TELECOM e GUINETEL que funcionam nas instalações desta instituição pública postal há muitos anos, sem contrato de arrendamento.

Desconhece-se em que condições parte das dependências dos Correios foram cedidas às empresas públicas de telecomunicações, Guinetel e Guiné-Telecom.

Uma senhora de nome Alcidia Dias, disse ao repórter da ANG que trabalha há 24 anos nos Correios sem enquadramento.


FIM/QC

terça-feira, 18 de junho de 2013

União Europeia doa  5,5 milhões de euros para luta contra mortalidade materna infantil

Bissau,18 Jun.13 (ANG) – A União Europeia, através do Comité do Fundo Europeu de Desenvolvimento, aprovou um programa de ajuda à Guiné-Bissau na área da saúde materna infantil no valor de 5,5 milhões de euros.

Segundo um comunicado de imprensa a que ANG teve hoje acesso, a decisão saiu da sua última reunião em Bruxelas e que indica ainda que o programa vai começar a sua implementação imediatamente.

Logo após o anúncio da aprovação do programa, o Embaixador da União Europeia na Guiné-Bissau, Joaquim Gonzalez-Ducay relembrou que o alcance  dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio em 2015, está no centro da Política de desenvolvimento daquela organização que inclui o Programa Integrado Materno-Infantil.

González-Ducay, salientou que o programa procura a diminuição da mortalidade materno-infantil através de um sistema que garantirá às mulheres e crianças o acesso gratuito aos medicamentos ligados à saúde materno-infantil.

“Ele abrange a formação dos médicos, enfermeiros e parteiras com bolsas previstas para esse efeito. Prevê igualmente o acesso gratuito ao transporte para às mulheres em processo de parto imediato e ás crianças doentes com poucos recursos das tabancas longíguas”, informou González-Ducay.

Gonzalez-Ducay disse que visa igualmente  a melhoria da gestão financeira e sanitária dos Centros de Saúde e Hospitais, devendo o programa  envolver na primeira fase  as regiões de Oio, Biombo e Cacheu.

O Embaixador da União Europeia sublinhou que o programa não será uma acção isolada, ele segue à outros projectos em curso nomeadamente na área da educação e das infraestruturas sociais e deverá  ser complementado por outros num futuro próximo.

“É mais um exemplo do compromisso da União Europeia perante o povo da Guiné-Bissau”, vincou o Joaquin González-Ducay.

Os indicadores de saúde na Guiné-Bissau são preocupantes, com uma mortalidade infantil de 158 em cada mil crianças com menos de 5 anos e mil mortes maternas em cada 100.000 grávidas.

A Guiné-Bissau é um dos países da África subsariana onde a mortalidade materno-infantil é ainda muito elevada. 

ANG/ÂC