quarta-feira, 31 de julho de 2013

Politica partidária


Carmelita Pires é a única candidata à liderança do PUSD

Bissau, 31 JUL 13 (ANG) -A ex-Ministra da Justiça, Carmelita Pires, será a única candidata à presidência do Partido Unido Social Democrata (PUSD) no seu 2º Congresso a ter lugar no próximo mês de Setembro.
A informação foi avançada na cerimónia de lançamento do Manifesto Politico da candidata, na voz de Aruna Djaló, Membro da Comissão Politica do partido .
De acordo com o manifesto, a Guiné-Bissau tem vindo a passar por situações graves e uma crise complexa e prolongada, com dolorosas implicações para o povo, por isso, este é o momento em que os guineense devem perguntar, não o que o país pode fazer por nós ,mas sim o que cada um pode fazer  pelo país ,para, em conjunto, tirar o país do atoleiro em que se encontra .
“O nosso país precisa, com urgência, de um projecto de sociedade, cujo acento tónico e prioridades sejam a Modernização do Estado, Democratização , Reformas , Melhoria  da Educação,  Saúde e  Justiça ,e o Desenvolvimento Socioeconómico”, lê-se   no documento.
Carmelita Pires refere no seu manifesto que à actualidade politica guineense e a encruzilhada em que o pais se encontra exigem que o PUSD se empenhe com fervor e rigor para realizar o seu projecto de sociedade, ”um projecto do povo e para o povo , que tem a paz como um bem universal e a Justiça como o mais nobre propósito  de acção do Partido”.
 A única candidata à liderança dos Sociais Democratas reafirma a imperatividade da reunificação da família social democrata no seu 2º Congresso, através da reintegração dos militantes do partido e de todos aqueles que eventualmente tenham abandonado as suas fileiras em benefício de outros partidos, para que o PUSD se reafirme como fiel da balança da interacção no domínio político.
Nesta pretensão, a candidata defende um Estado Social Forte e com objectivos programáticos claros dos quais possam resultar a Modernização do Estado, a verdadeira Democratização, Reforma e melhoria da Educação, Saúde e Justiça.
A candidata aspira uma Reforma e Modernização das Forças de Defesa e Segurança Nacional, para preconizar a desmilitarização da sociedade guineense e criar um exército despolitizado, organizado, não faccionado e bem gerido e entregue a interesses nacionais supra partidárias e a chefias idóneas.
A ex-ministra da Justiça ainda aspira a Reforma da Classe Política e uma nova forma de fazer política no país, apostando fundamentalmente em Recursos Humanos competentes e qualificados e na Mulher Guineense.
Em termos de conclusão, a Candidata apela a todos os militantes do partido, sobretudo aos jovens e as mulheres para participarem activamente na definição do futuro próximo e na discussão aberta das opções fundamentais que se apresentam à Guiné-Bissau e ao seu povo.

ANG-MSC 

Política partidária

Fernando Vaz concorre sozinho à liderança do UPG

Bissau, 31 Jul 13 (ANG) – O partido União Patriótica Guineense (UPG) realiza o seu 2º congressos entre os dias 3 e 4 de Agosto sob o lema“Nô Djunta Pa Kumpu Guiné”, anunciou hoje  o presidente da Comissão Organizadora do evento, Vitorino Lopes Soares da Costa, numa conferência de imprensa.

Soares da Costa disse que apenas o candidato, Fernando Vaz deverá concorrer ao cargo de presidente do partido, devido a desistência do outro candidato, Fernando Ié  que alegou a não realização das conferências regionais para a escolha dos delegados ao congresso.
 Costa acrescentou que mesmo com este único candidato o congresso não vai ser adiado porque já se reuniu todas as condições técnicas e financeiras para a sua realização na data marcada.
O presidente da comissão organizadora do 2º congresso do UPG está esperançado de que depois desta reunião magna o partido sairá ainda mais unido e reforçado para o próximo embate eleitoral.
Em relação ao recenseamento eleitoral, Vitorino Soares da Costa defendeu o senso bio métrico para, segundo disse, evitar as impugnações dos resultados eleitorais a semelhança do que acontecera nas eleições passadas.
Entretanto, a presidente cessante, Francisca Vaz Turpin (Zinha) fez o balanço dos nove anos de mandato e disse que  é chegado o momento  para dar oportunidade aos novos quadros  para dirigirem o partido.
“Não vou candidatar-me à presidência da UPG porque durante nove anos dirigi o partido e participamos em várias eleições mas não elegemos nenhum deputado. Tendo em conta este insucesso abdico –me de candidatar-se ”, justificou Zinha Vaz.
O Congresso do UPG deverá contar com a participação de 840 delegados provenientes de todas as regiões da Guiné-Bissau. 
ANG/LPG
Libertados os dois polícias cabo-verdianos que estavam detidos na Guiné-Bissau

Bissau, 31 Jul. 13 (ANG) - Os dois polícias cabo-verdianos que estavam detidos na Guiné-Bissau foram libertados na terça-feira das instalações da Polícia Judiciária na Avenida Combatentes da Liberdade da Pátria.   

 De acordo com Franklin Vieira, um dos dois advogados guineenses que assistiram os agentes cabo-verdianos, a libertação foi decidida pelo Ministério Publico que mandou arquivar o processo provisoriamente.   

 “O processo está provisoriamente arquivado e se, até oito dias, não houver nenhuma contestação” o arquivamento passa a definitivo, referiu Franklin Vieira no local, acrescentando que os dois seguem para Cabo Verde nos próximos dias.  

 A decisão do regresso dos dois agentes estará agora nas mãos do embaixador de Cabo Verde para a Guiné-Bissau, mas com residência no Senegal.  

 Francisco da Veiga viajou de propósito a Bissau para resolver o caso dos dois agentes e foi ele quem os conduziu, na sua viatura, depois de saírem das celas da Policia Judiciaria em Bissau.  


 No local, o diplomata não quis prestar declarações.  

ANG

Cooperação policial


Comandante da Polícia de Timor sugere criação de Comissão Mista Guiné-Bissau/Timor-leste

Bissau, 31 Jul 13 (ANG) - O Comandante Nacional da polícia de Timor-Leste defendeu terça-feira, em Bissau, a criação de uma Comissão Mista Guiné-Bissau/Timor-leste que encarregar-se-á de, entre outras tarefas, promover trocas de experiências e a formação dos agentes guineenses.

Longuinhos Monteiro que proferia uma palestra sobre a Função da Polícia sugeriu que os primeiros passos para a criação de uma comissão mista sejam dados com a realização de um diagnóstico sobre os problemas com que se deparam as forças de segurança da Guiné-Bissau.

Monteiro que cumpria o seu segundo dia de visita a Guiné-Bissau, transmitiu aos polícias guineenses as experiências timorense nesse domínio e admitiu a possibilidade de Timor-leste contribuir para o reforço das capacidades da Policia guineense através de formação em Bissau ou em Timor.

 Presentes na palestra estiveram o Comissário Nacional da Polícia e Ordem Pública, Armando Nhaga e o Comandante da Guarda Nacional, Tomas Djassi.


Timor-Leste um país lusófono com um milhão e trezentos mil habitantes, conta actualmente, com 3.361.000 efectivos policiais. 

FIM/QC

               Tcherno Djaló concorre às presidenciais de Novembro próximo

Bissau, 30- Jul-13 (ANG) - O ex-ministro da Educação Tcherno Djaló apresentou terça-feira, num dos Hotéis em Bissau, a sua candidatura para as próximas eleições presidências prevista para Novembro deste ano.

No seu manifesto de candidatura, Tcherno Djaló justificou a sua decisão com a necessidade de tornar a Guiné-Bissau um país moderno, democrático, credível e competitivo. Para isso, defende o pretendente a cadeira presidencial, é necessário a todos empenharem em promover a paz, o sossego e o bem-estar para população.

Tcherno Djaló prometeu criar condições para que o país possa reconquistar a confiança e a credibilidade externa e assim atrair investimentos que garantam o desenvolvimento do país.

O candidato explicou que a materialização de todo este desiderato requer uma forte colaboração do governo com a presidência da República com vista à definição de prioridades para o desenvolvimento.

“Se formos eleito, a nossa acção em conjunto com o executivo será o uso da estratégia diplomática para a mobilização de recursos externos. As nossas acções serão centradas na definição clara de prioridades essenciais para a descolagem do país rumo ao desenvolvimento”, garantiu Tcherno Djaló.

O candidato as presidências elegeu a Energia, Agricultura, a Educação e a Saúde como as suas prioridades principais.

Afirmou que a razão desta escolha é fácil de compreender pois uma população que dispõe de Energia e de saneamento básico, bem alimentada, boas condições de Saúde e de Educação tem garantias essenciais para se desenvolver.

ANG/LPG     

  
 


terça-feira, 30 de julho de 2013

Telecomunicações



Presidente da MTN para 22 países visita Bissau

Bissau,30 Jul 13 (ANG) - O Presidente da Empresa de Telecomunicações Rede Móvel (MTN) Sifiso Debengwa, efectuou esta terça-feira uma visita de algumas horas à Guiné-Bissau no quadro de um périplo que realiza a 22 países em que a MTN opera .
Em declarações à imprensa, Sifiso Debengwa, disse que tendo o grupo cá, de vez em quanto ele tem essa obrigação de vir para o país, para se inteirar do seu staf   e saber junto do governo guineense se existe algo para tratar com a sua empresa.
 Debengwa efectuou uma visita de cortesia ao Presidente da República de Transição, Manuel Serifo Nhamajo  e manteve  um encontro de trabalho com o direcção da MTB/Bissau com a qual analisou o que chamou de “Novo mundo da Internet digital” que a empresa pretende lançar na Guiné-Bissau, e ainda as obrigações da empresa em termos de licenças necessárias para o efeito.
Fontes da MTN referem que a empresa conta actualmente com cerca de 750 assinantes espalhados por todo o país.
 ANG/LLA
   

Reforço de capacidades


UNICEF oferece material informático ao CNCSM

Bissau, 30 Jul. 13 (ANG) – O Centro Nacional da Comunicação Social e Multimédia (CNCSM) beneficiou hoje de um lote de material informático doado pelo Fundo das Nações Unidas para as Crianças (UNICE), no quadro do reforço de capacidades institucional da Secretaria de Estado da Comunicação Social.

Na ocasião, o Secretário de Estado da Comunicação Social agradeceu o gesto da UNICEF e reconheceu que vai colmatar o “défice de equipamentos” que se constata não só na instituição por ele dirigida como nos órgãos de comunicação social em geral.

“Estes equipamentos vão nos ajudar a trabalhar melhor”, declarou Armindo Handem que acrescenta que a década de trabalhos com a caneta e papel foram há muito substituídos por materiais informáticos em muitos países.

Referindo-se aos problemas que afectam aos órgãos, o SECS defendeu que o executivo tudo fará para que as instituições do estado possam ter o prestígio que devem ter, nomeadamente serem devidamente equipadas.

Por seu turno, o oficial de comunicação social da UNICEF, Vinício de Carvalho que precedeu a entrega de dois computadores e respectivos acessórios, uma impressora, um scanner, uma máquina fotocopiadora e tonner, s, explicou que sua entrega fez-se no quadro do plano anual de actividades assinado com a SECS.

Carvalho reconhece que tais equipamentos não são suficientes “para resolver todos os problemas” com que se debatem a SECSM, mais que vai aliviar grande parte dos mesmos.

O Director-geral do CNCSM, Malam Mané sublinhou que agora o seu gabinete passa a estar minimamente equipado para o desempenho das suas actividades, pois, informou, no conjunto dos órgãos é o que se encontra em pior situação.

“Funcionávamos com grandes dificuldades. Portanto, é bem-vindo este apoio por parte do UNICEF, a quem voltamos a agradecer”, frisou o beneficiário da oferta do UNICEF avaliada em pouco mais de 10 mil dólares americano.


ANG/JAM





Ameaça de greve


Trabalhadores exigem auditoria às contas da TGB
  
Bissau, 30 Jul 13 (ANG) – O Comité Sindical de Base da Televisão da Guiné-Bissau (CSBTGB) exigiu hoje a realização com carácter de urgência de uma auditoria às contas da Televisão da Guiné-Bissau alegando existência de indícios de uma gestão duvidosa.

 As exigências que também contemplam necessidades de melhorias das condições laborais constam num caderno reivindicativo do Sindicato de Base deste órgão de informação pública em que os trabalhadores ainda reclamam o pagamento de três meses de salários em atraso aos funcionários contratados, e a efectivação dos mesmos.

“Em caso de incumprimento destas exigências, o comité sindical de base da TGB promete desencadear uma série de reivindicações conforme a lei laboral em vigor”, refere o Comité sindical no caderno a que a ANG teve acesso.

O Comité sindical pediu ainda a aplicação dos estatutos da Empresa TGB-ECP aprovados pelo Conselho de Ministros e publicado no Boletim Oficial em 2002, o reajuste das letras e subsídios dos funcionários efectivos e a introdução do pagamento de subsídios de diuturnidade aos funcionários da TGB.

Ainda constam no caderno reivindicativo a formação e capacitação dos funcionários da TGB  para o acompanhamento da evolução da tecnologia da era digital, afectação de meios de transporte adequados para o serviço de reportagem e retorno a negociação sobre uma  nova tabela salarial.

O comité Sindical refere que os equipamentos da Televisão da Guiné-Bissau são velhos e ultrapassados, pois são da era da Televisão Experimental da Guiné-Bissau (TVE-GB).

O Comité Sindical de base manifestou, a sua abertura ao diálogo em busca de uma solução viável para permitir o funcionamento normal desta estação televisiva do país. 

ANG/LPG   


Massacre de Pindjiguiti


“Marco importante da luta de libertação Nacional”, diz Carlos Correia

Bissau, 30 Jul. 13 (ANG) -O veterano do Partido Africano da Independência de Guiné e Cabo verde (PAIGC) e funcionário da casa Gouveia na época colonial, Carlos Correia classificou o massacre de Pindjiguiti de 03 de Agosto de 1959 de “um marco importante para o processo de luta da libertação nacional”.

Em entrevista exclusiva à Agência de Notícias da Guiné-ANG, em vésperas de mais um aniversário do evento, Carlos Correia reconheceu que a manifestação levada a cabo pelos marinheiros teve repercussões trágicas, pois ceifaram a vida à mais de 50 cidadãos nacionais.

Carlos Correia afirmou que a iniciativa de criação de um movimento de greve podia ser realizada desde 1956, mas que o forte sistema repressivo português fazia abortar essa intenção que finalmente acabaria por ser materializada a três de Agosto de 1959.

Entre outras reivindicações, os marinheiros exigiam melhorias salariais e melhores condições de trabalho. Por causa deste acontecimento, segundo Carlos Correia, o PAIGC, partido que dirigia a luta contra a ocupação colonial, decidiu adoptar novas estratégias política de luta, depois de uma reunião de urgência convocada para o efeito.

“Destas estratégias conta a cessação de todas as actividades pública, ou seja, as manifestações nos centros urbanos e a criação de células para reuniões clandestinas nas zonas do interior do país”, disse.

Para este veterano, os portugueses reagiam com violência contra os manifestantes nacionais porque percebiam que essa era a melhor forma de intimidar e eliminar as pretensões da liberdade tão almejada pelos nacionais na altura.

“Sendo uma potencia pobre, Portugal nunca admitiria a libertação das suas colónias, como foi o caso de alguns países colonizados pela França e Inglaterra, porque tudo o que tinha na altura era proveniente das colónias sob sua dominação” lembrou. 

ANG/BI



segunda-feira, 29 de julho de 2013

Segurança interna


Comandante da Polícia de Timor admite apoio deste país à Guiné-Bissau

Bissau, 29 Jul 13 (ANG) - O Comandante Geral da Polícia Nacional da República Democrática de Timor Leste afirmou, esta segunda-feira em Bissau que o seu país pode ajudar a Guiné-Bissau na reforma do  Sector de Defesa e Segurança, se isto for a decisão dos respectivos governos.

Em declarações à Agência de Noticias da Guiné -ANG e LUSA , depois da audiência com o Representante Especial do Secretário-geral das Nações Unidas   no país, Longuinhos Monteiro informou que a sua visita  se insere no quadro da assumpção por Timor, da Presidência em exercício de “Chefes de Polícia da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP) e no quadro bilateral,  para ver as possibilidades de cooperação, através das quais este país asiático possa contribuir na profissionalização dos agentes guineenses.

Durante cinco dias, para além de palestras e visitas às sedes das diferentes corporações policiais, o Comandante da Polícia de Timor Leste manterá vários encontros com as autoridades de transição da Guiné-Bissau nomeadamente, com o Presidente da República, o Primeiro-ministro e o Ministro do Interior.

Três policias de Timor Leste se encontram actualmente em Bissau no quadro do Gabinete Integrado Da Nações Unidas para Apoio a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS). 

ANG/QC   



Homenagem



O massacre de Pindjiguti terá comemoração simbólica este ano

Bissau, 29 jul 13 (ANG) - O dia do massacre de marinheiros de Pindjiguiti, 3 de Agosto,  não terá este  ano as comemorações que costuma ter, devido a falta de meios financeiros, disse hoje a ANG, o Secretário-geral da UNTG, Estêvão Gomes Có.  

Gomes Có disse que, para que a data não passasse despercebida, aquela organização vai fazer uma cerimónia simbólica de deposição de coroa de flores no porto de Pindjiquiti, para render homenagem aos que tombaram há 54 anos.

Perguntado se fizeram algum pedido de financiamento ao governo ou a  outras entidades, Có respondeu que não vale a pena tentar porque “o país está sem meios financeiros”.

O 3 de Agosto assinala o dia em que os marinheiros do cais de Pindjiguti foram massacrados pela polícia colonial portuguesa por estarem a reivindicar aumentos salariais com a paralisação das suas actividades laborais.


Há o registo de mais de 50 mortos nesse dia em 1959, e que serviu de razão para a mudança de estratégia de luta contra a dominação colonial, por parte do PAIGC. 

ANG/AALS/JD  

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Cooperação

Guiné-Bissau e Timor-leste assinam acordo da instalação de uma Agênciade Cooperação

Bissau, 26 Jul 13 (ANG)- O Secretário de Estado da Cooperação Internacional, Idelfrides Manuel Fernandes  e o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Timor Leste, Constâncio Pinto assinaram hoje um protocolo de acordo para a instalação dos serviços da Agência de Cooperação  de Timor Leste na Guiné-Bissau.

O acto foi presenciado pelo Ministro Guineense dos Negócios Estrangeiros, Fernando Delfim da Silva e pelo Representante especial do Secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, José Ramos Horta.

Após a sua assinatura Constância Pinto disse que o acordo vem testemunhar o espírito de solidariedade do povo timorense para com o povo irmão da Guineense uma vez que este povo sempre esteve presente nos momentos difíceis da sua luta para afirmação do seu Estado, na reconstrução do país assim como na moralização dos espíritos dos timorenses.

Constâncio Pinto afirmou que Timor-leste tem longa experiência de mobilização de fundos de solidariedade por isso  partilha estes bens com todos os povos e países mais necessitados.
“Estamos a recordar que nos mementos difíceis para afirmação da Nação timorense, muitos países do mundo estiveram presente ou lado a lado ao Timor, desde os momentos de sofrimento e da dor até a conquista da Independência Nacional”, referiu Constâncio Pinto.

 Fernando Delfim da Silva considerou inédito o acto sustentando que sendo Timor-leste um País recém libertado da dominação estrangeira mas que decide estabelecer na Guiné-Bissau uma Agência de Cooperação, merece reconhecimento.

“A Guiné-Bissau atravessa momento crítico da sua história e é neste período que os verdadeiros amigos e irmãos são conhecidos e reconhecidos”, considerou.

Fernando Delfim da Silva admitiu que Timor-leste  não tem outras pretensões com a Guiné-Bissau a não ser a manifestação de gesto de amizade e solidariedade para com o país, o que representa um marco histórico entre os dois estados e povos.

ANG AI  



   

Finanças Pública


“Incertezas na fixação da taxa do FUNPI têm reflexos negativos na arrecadação das receitas”, diz o DG das CI

Bissau, 26 Jul 13 (ANG) – O Director Geral das Contribuições e Impostos afirmou que  a instituição que dirige poderia estar num grau mais satisfatória de arrecadação das receitas, se não fosse as incertezas das autoridades quanto a definição da taxa do Fundo de Industrialização da Castanha de Cajú (FUNPI).

Suleimane Seidi, em entrevista à Agência de Notícias da Guiné (ANG), confessou que estão no período alto em termos de arrecadação das receitas mas que a situação não está muito boa porque ocorreram muitas situações que criaram incertezas no seio dos operadores económicos que acabaram por adiar a exportação de castanha porque são lhes exigidos o pagamento de um certo montante do FUNPI e não estão de acordo.

“Esta situação, criou uma certa reticência por parte dos operadores económicos e automaticamente, se reflectiu negativamente nas nossas receitas”, explicou.

Aquele responsável sublinhou que apesar de tudo  vão trabalhar no sentido de atingir as metas preconizadas.

Suleimane Seidi salientou que, historicamente, a DGCI tem a tradição  de cumprir e ultrapassar as metas orçamentais.

Adiantou, a título de exemplo que, no ano 2011, o nível de arrecadação das receitas foi de cerca de 118 por cento.

“No ano 2012, não obstante a situação do golpe de Estado, que provocou uma paragem de mais de um mês da administração pública, a DGCI terminou o ano com uma performance de cerca de 107 à 110 por cento daquilo que estava previsto e no presente ano 2013 estão igualmente a trabalhar para isso.

O período de Maio à Julho, segundo Seidi, tem sido caracterizado por algumas indefinições o que motivou a queda do nível de arrecadação das receitas”, esclareceu o DG das Contribuições e Impostos.

Seidi frisou que  o ritmo de arrecadação das receitas está em cerca de 45 por cento durante o primeiro semestre do ano em curso.

“Julgamos que, não é mau, porque têm ainda a possibilidade de recuperar o deficit, até o final do ano e situar-se nos níveis que lhes são exigidos no Orçamento Geral de Estado”, garantiu Seidi em entrevista à ANG.

 Perguntado sobre as maiores dificuldades com que enfrentam no processo de cobrança dos impostos, aquele responsável disse que, uma delas é a reticência dos operadores económicos em tomar a decisão de exportar a castanha de caju na altura, salientando que outras dificuldades, prendem-se com os meios.

ANG/ÂC




 
 




Lançado projecto de Parceria Global para Educação na Guiné-Bissau

Bissau.26 Jul 13 (ANG) - O Ministério da Educação Nacional, Juventude , Cultura e dos Desportos (MENJCD) efectuou  quinta-feira o lançamento de um projecto no valor de 12 milhões  de dólares americano,  destinado  a reabilitação de 250 escolas, em todas as Regiões do país.

O Ministro da Educação Nacional Juventude Cultura e dos Desportos, Alfredo Gomes, disse que este projecto, financiado pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) tem grande importância, na medida em que vai permitir a recuperação de muitas escolas degradadas.

Questionado sobre a abertura do próximo ano lectivo, Alfredo Gomes assinalou que antes deve ser respeitado três condições pilares para que o próximo ano lectivo possa iniciar no tempo certo.

“Por mais simpatia e respeito que o sindicato dos professores tem para com a minha pessoa, e por mais vontade que eles tenham, nunca vão por de lado estes três aspectos: o atraso salarial, a efectivação dos professores e reabilitação das salas de aulas”, referiu.

Este responsável apelou ao governo, para que tenha a coragem de tomar uma decisão perante o sector do ensino, declarando que “não pode dar escola à todas as crianças guineenses e que precisa somente de um certo número de professores que talvez possa pagar”.

“Porque, caso queira que todas as escolas funcionassem, tem que saber que implica ter professores, pagá-los, efectiva-los, e reconstruir as salas de aulas”, disse.

Por seu lado o Representante do UNICEF Abobacar Sultran, afrmou que o referido projecto vai ser implementado em todas as nove regiões do país e beneficiar 300 alunas.

Abobacar Sultran disse ainda que o projecto vai apoiar o fortalecimento da capacidade de gestão, visando assegurar o funcionamento eficiente e sustentável do sistema nacional de educação.

Sultan apelou ao estado guineense para cumprir a sua parte, e que na prossecução desta responsabilidade, o pagamento do salário em atraso dos professores deve constituir prioridade e a manutenção regular do seu pagamento uma pratica nacional.

O Representante de UNICEF afirmou ainda que, segundo o inquérito por amostragem aos indicadores Múltiplos realizados em 2010, 67%das crianças com idades para o ensino primário são efectivamente escolarizadas, ou seja 33% das crianças não frequentam a escola.


ANG/LLA                       

Cólera

CONAEGUIB doa produtos de limpeza à Maternidade

Bissau, 26 Jul 13 (ANG) - A Confederação Nacional dos Estudantes da Guiné-Bissau (CONAEGUIB) doou hoje vários produtos de limpeza aos serviços da Maternidade do Hospital Nacional Simão Mendes (HNSM) no quadro da segunda edição do campo de formação que a organização leva a cabo em Canchungo, Norte do país.

Em declarações à imprensa, o coordenador do campo de formação, Mamadu War disse que a CONAEGUIB não só preocupa com os problemas estudantis mas também com a saúde porque é fundamental para todos.

“Escolhemos a maternidade porque as crianças são o futuro do país”, disse Mamadu War.
 War calculou em dezoito mil francos cfa os produtos oferecidos, nomeadamente duas caixas de lixívia e cinco frascos de sabão líquido.

A directora clínica do hospital, Eva Barbosa da Silva agradeceu o gesto da CONAEGUIB e pediu que repetisse mais vezes e que sirva de exemplo para as outras associações juvenis, tendo em conta que “ o hospital é a casa de todos”.

A oferta da CONAEGUIB ocorre numa altura em que as autoridades sanitárias estão a braços com um surto de cólera, ate aqui, circunscrito na região de Tombali, sul do país.

ANG/AALS/JD



quinta-feira, 25 de julho de 2013

África/Agricultura


“África precisa de quase cinco biliões de dólares para desenvolver agricultura”, diz o BM

Bissau, 25 Jul 13 (ANG) - O Banco Mundial anunciou esta semana que “custariam aos países africanos e aos seus parceiros de desenvolvimento, incluindo o sector privado”, 4,5 mil milhões de dólares as reformas políticas e o desenvolvimento da agricultura do continente negro, durante dez anos.

A informação consta no último relatório desta instituição financeira internacional sobre o sector, intitulado “Como África pode Transformar a Posse da Terra, Revolucionar a Agricultura e Acabar com a Pobreza”, refere um comunicado do Ministério das Finanças enviado a redacção da ANG.

Segundo o comunicado, o BM indica que a parte subsariana do continente detém “quase metade de toda a terra arável, mas até agora o continente não conseguiu “desenvolver estas expansões incultas” estimadas em mais de 202 milhões de hectares, de forma a reduzir “drasticamente” a pobreza e promover o crescimento económico, o emprego e uma prosperidade partilhada.

Para alterar este estado de atraso da agricultura africana comparativamente a outros continentes, o relatório recomenda, entre outras, a mobilização da vontade política dos governos africanos em torno das reformas no sector e promoção de estratégias de políticas financeiras que atraem a comunidade internacional e a realização de cadastros das terras comunitárias férteis pertencentes aos privados.

O relatório ainda sugere aos líderes africanos a resolução dos problemas de “fraca governação e corrupção” que considera “endémicas” no sistema de gestão de terras em países do continente e que, segundo o BM prejudicam os interesses dos particulares.

Apesar deste diagnóstico geral negativo sobre a agricultura africana, o BM conclui que 90% dos terrenos rurais estão indocumentados e vulneráveis a usurpação e expropriação.
A título excepcional, destaca o que considera “experiências piloto encorajadoras” nos países como o Gana, Malawi, Moçambique e Tanzânia.

FIM/QC



Política


Direcção do PRS defende realização de eleições na data prevista

Bissau, 25 Jul 13 (ANG) – A Comissão Executiva do Partido da Renovação Social (PRS) defendeu recentemente que a questão central do recenseamento eleitoral, seja ele biométrico ou manual, não deve construir um obstáculo à realização das eleições na data prevista.

Em comunicado distribuído à imprensa, o PRS exige apenas que o processo de recenseamento seja credível sem perder de vista, o mais importante passo a dar, que é   a realização de eleições, “condição sine qua non para o regresso a ordem constitucional”.

“ Apoiamos a realização de eleições gerais à 24 de Novembro porque consideramos que, com a realização de um recenseamento eleitoral manual melhorado, uma maior personalização do cartão de eleitor, com mais dados de identificação do eleitor, poderão, entre outros, constituir, sem dúvida, argumentos de mobilização, para que o próximo processo eleitoral, não seja apenas confiável mas também credível,” afirmou.

Para a Comissão executiva do PRS, os interesses do povo guineense estão em primeiro lugar e acima de todos os outros interesses, por isso, de acordo com o comunicado, o partido está firme e determinado na promoção de esforços para que as eleições ocorram na data prevista.

Por outro lado, a Comissão exorta aos seus dirigentes no actual executivo a procederem, no mais curto espaço de tempo, por conveniência de serviço, a substituição de funcionários e outros agentes, por aqueles que, por competência e mérito, reúnam as melhores condições para garantir o bom funcionamento das respectivas instituições.


ANG/ FGS