quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Política partidária


              Carmelita Pires do PUSD se despede da vida política

Bissau, 30 Nov 16 (ANG) A Presidente do Partido Unido Social Democrática (PUSD), Carmelita Pires, anunciou hoje o abandono, por tempo indeterminado, à vida politica activa na Guiné-Bissau, por motivo de falta de respeito pelas de sã convivência democrática.

Carmelita Pires que falava à imprensa a saída de uma reunião  com a Comissão Política de PUSD, disse que o actual momento político do país não  lhe motiva a continuar nesse caminho, para alem de outras questões internas do seu partido.

 “Não é fácil liderar uma formação política num contexto de bipolarização política dos partidos minoritários, sobretudo na situação da instabilidade, porque as tendências se manifestam, e nota-se que cada qual começa agilizar-se de um lado para outro e começam a andar por volta dos partidos maiores razão pela qual chamam-nos de satélite dos partidos maiores”, considerou.

Aquela responsável acrescentou, por outro lado, que para os partidos menores predomina um total bloqueio do sistema da sobrevivência financeira assim como de concretização dos seus projetos, e que, por isso, decide retirar-se da política para  continuar  o seu percurso.

 No seu ponto de vista , a Guiné-Bissau está longe de andar num bom caminho, visto que,”em nenhum país do mundo, em três anos, se conhece cinco primeiro-ministros”.

“O desentendimento político vigente no país, conduziu-nos hoje a escolher um Primeiro-ministro da confiança do Presidente da República, que nos vai levar, mais uma vez, na incerteza de como vai ser formado o esperado governo”, referiu.

Carmelita Pires salientou que actualmente a maior preocupação do povo é se a Assembleia Nacional Popular vai retomar ou não a sessão, assim como o funcionamento normal do Hospital Nacional Simão Mendes.

 Questionado sobre o que deve ser feito para que o país saia da actual crise política, Carmelita Pires destacou que a Guiné-Bissau, apesar de ter enfrentado problemas ao longo dos anos,  nunca deixou de produzir bons filhos.

 “É necessário apostar em novas caras tanto ao nível interno  como externo. O  que significa dar oportunidades aos mais novos quadros”, sustentou.

Carmelita Pires foi ministra da justiça em varias ocasiões na Guiné-Bissau.
ANG/LLA/ÂC/SG
     

         

Desenvolvimento Humano


     Ministra da Família faz retrato negativo da situação da mulher guineense

Bissau, 30 Nov 16 (ANG) - A ministra da Mulher, Família e Coesão Social do demitido governo afirma que apesar de 52 por cento da população guineense ser mulher, ela figura na lista dos mais vulneráveis nas diferentes categorias sociais.
Maria Evarista de Sousa

Maria Evarista de Sousa que presidia, hoje em Bissau, a cerimónia de Lançamento do Relatório do PNUD sobre o Desenvolvimento Humano 2016 em África, aponta como uma das causas dessa situação, as “acentuadas desigualdades de oportunidades” em relação aos homens, promovida pelas famílias.

Para Evarista de Sousa, “não pode haver mudanças positivas e ganhos sociais relevantes e duradouros, quando um grupo social, neste caso a mulher, não participa, na plenitude, no processo de desenvolvimento”.

“O relatório revela uma preocupação e demonstra que, ainda há muito por fazer a favor da igualdade e empoleiramento da mulher em África, incluindo na Guiné-Bissau”, acrescenta.

A governante em gestão disse que o esforço do governo vai no sentido de reduzir as disparidades de género e garantir a mudança “gradual” de mentalidades tanto no homem, com na mulher.

 Para a Representante do PAM, que falou em nome da Coordenadora do Sistema das Nações Unidas na Guiné-Bissau, o acto representa uma oportunidade para se  reflectir sobre o papel e o lugar da mulher na sociedade, dando atenção os seus desafios e  anseios.

Kiom Kiymi Kawaguchi salienta que o relatório analisa a condição das mulheres em África, abordando os aspectos como as práticas tradicionais, passividade das instituições nacionais e do continente relativamente aos seus “sofrimentos” e aponta soluções para superar estes desafios.

Esta responsável da ONU referiu que actualmente as mulheres africanas alcançam apenas 87 por cento dos resultados do desenvolvimento humano dos homens.

E disse que o quadro de parceria entre a Guiné-Bissau e as Nações Unidas 2016-2020, integra o género como um assunto chave transversal , no qual se deve incluir a perspectiva do género, abordando as dificuldades e desafios das mulheres e o seu pontencial no processo de desenvolvimento.

Por fim apelou aos governos africanos a formularem metas, com prazos estabelecidos, para medir os progressos, com vista a igualdade de género e promete o apoio da comunidade internacional neste domínio.
 ANG/QC/SG

Transporte terrestre


    Estrada de volta Bissau vai dispor de linha de transporte urbano “Toca-Toca”

Bissau 30 Nov. 16) ANG) – O troço que liga o bairro de São-Paulo, Rotunda de Antula e Alfândegas de Bissau vai dispor brevemente de serviço de transportes urbano vulgo Toca-toca, anunciou hoje a rádio capital FM citando o presidente da comissão encarregue da abertura dessa linha.

Mamadu Saido Djalo disse que já têm autorização da Direcção-geral da Viação e Transportes Terrestres para ligar aqueles bairros ao centro da cidade, no sentido de facilitar a vida dos moradores uma vez que a estrada já foi alcatroada.

“Fomos recebidos pelo Director-geral da Viação que nos mostrou uma abertura total, salientou acrescentando “estamos ao servido das comunidades e do povo”.

Djalo que vão agora dedicar-se a identificação de proprietários de viaturas interessados em explorar a referida via.


O Presidente da Comissão frisou que já estão a fazer um trabalho de base, sensibilizando a população local de como devem comportar na via pública sobretudo os jovens que lavam as viaturas nas bermas de estradas e as crianças.


Saído Djalo disse ainda que no próximo dia 03 de Dezembro será aberta uma Feira Popular conhecido como “lumo” e que vai passar a funcionar todas as terças-feiras e sábados, em Antula tendo convidado aos comerciantes dos bairros vizinhos a usarem aquele espaço para fazerem os seus negócios.

“Como sabem, o bairro de Antula tem uma Esquadra de Polícia, vamos trabalhar em conjunto no sentido de garantir segurança e higiene aos comerciantes e compradores”, exortou, tendo pedido à todos a procurarem lugar no mercado antes de ser tarde porque tem a capacidade para albergar mil pessoas, entre moradores locais ou de outros bairros.
ANG/MSC/ÂC/SG

Transporte


   SOTRAMAR necessita de 300 milhões Fcfa para reparação de três navios

Bissau,30 Nov 16 (ANG) – A empresa de Transportes Marítimos da Guiné-Bissau (SOTRAMAR) necessita de 300 milhões de francos CFA para a reparação dos três navios de ligação continente-arquipélago e sul do país, disse o seu director-geral.
Fernando Sambú

Em declarações hoje à ANG, Fernando Baial Sambú explicou que esta preocupação foi manifestada ao executivo desde Junho findo, mas que os navios Bária, Pecixe e IV Centenário ainda continuam na doca.

Baial Sambu esclareceu que a situação de Bária é a mais grave, por o navio se encontrar num avançado estado de degradação, e sua reparação precisa ser feita numa oficina especializada no exterior.

Aquele responsável sublinhou que para ultrapassar a situação, enviaram uma carta ao governo, através da Secretaria de Estado de Transportes e Comunicações, solicitando o seu envolvimento no processo, mas até agora sem resposta.

Fernando Sambu informou que as embarcações necessitam de inspecção a cada dois anos, porque tecnicamente é construído com ferro e a água do mar é salgada, pelo que está em constante reacção química, motivando o desgaste do casco.

O Director da SOTRAMAR especificou o caso do navio Pecixe, o qual necessita de dois motores e dois geradores novos para substituir os que degradaram. No entanto, não estimou os custos destes equipamentos.

Baial Sambu lamenta a falta de meios financeiros com que a empresa se tem deparado para, por exemplo, o pagamento de salários e compra de combustível.

A paragem dos três navios está a dificultar a ligação à parte insular do pais levando as populacoes dessas áreas a enfrentarem o perigo de viajar em canoas.
ANG/LPG/ÂC/JAM/SG

Comércio


ACOBES associa escassez de produtos de primeira necessidade a instabilidade política do pais

Bissau, 30 Nov 16 (ANG) - O Presidente da Associação dos Consumidores de Bens e Serviços (ACOBES) admitiu hoje que, a falta de produtos de primeira necessidade no mercado possa   estar ligado a instabilidade política vigente no país.

Citado pela Rádio Pindjiguiti, Fodé Caramba Sanha disse que a falta de açúcar, óleo, sabão, arroz, farinha e outros tem a ver com a divergência política instalada há mais de um ano no país. 

Acrescentou que os comerciantes receiam adquirir grande quantidade de   produtos, por medo de  a instabilidade política vier  a degenerar-se em conflito aberto.

Aquele responsável disse que o Governo devia ter  condições  para controlar os comerciantes para não especularem os preços dos produtos a venda no mercado.
ANG/PFC/JAM-sg

Desenvolvimento Humano


“Desigualdade de género esta a custar 95 bilhões de Dólares/ano à zona Subsaariana”

Bissau, 30 Nov 16 (ANG) – O Relatório-2016 sobre o Desenvolvimento Humano em África, hoje lançado em Bissau, retrata que a desigualdade de género esta a custar a África Subsaariana, uma média de 95 mil milhões de Dólares por ano.

De acordo com o documento, a cifra atingiu 105 milhões em 2014,  correspondendo a seis por cento do Produto Interno Bruto do continente, pondo em risco os seus esforços para atingir um desenvolvimento humano inclusivo e o crescimento económico.

 “Os obstáculos estruturais fortemente enraizados, como a distribuição desigual dos recursos, poder e riqueza, aliados as instituições e normas sociais que sustentam a desigualdade, estão a travar o progresso das mulheres africanas”, refere o documento produzido sob lema:” Acelerar a Igualdade de Género e a Capacitação das Mulheres em África”.

Acrescenta que as mulheres africanas detêm 66 por cento do total de postos de trabalho no sector informal não agrícola e ganham apenas 70 cêntimos por cada dólar ganho pelos homens.

Face a estas disparidades de género existentes, o Director do Programa das Nações Unidas para a África, Abdoulaye Mar Dieye, afirmou que alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e a Agenda-2063 de África permanecerá “uma aspiração e não uma realidade”.

Por isso, o Relatório de Desenvolvimento Humano-2016, elaborado pelo Escritório do PNUD para a África recomenda uma “aliança entre os agentes do desenvolvimento”, ou seja, o governo, a sociedade civil, o sector privado e outros, para a capacitação das mulheres.

Segundo a  Administradora desta Agência da ONU, Helen Clark,essa capacitacao pode acabar com a desigualdade de género no mercado de trabalho, educação, na saúde e noutras áreas.

*Isto  vai contribuir para a erradicação da pobreza”, rematou.

Para além da Representante do PAM que falou em nome da Coordenadora do Sistema das Nações Unidas na Guiné-Bissau e da Ministra da Família, Mulher e Coesão Social,cessane, o acto contou com as presenças de várias organizações, com destaque para o Representante da União Africana no país.

ANG/QC/JAM-sg


Torneio da UEMOA



Selecção Sub-23 perde 1-0 frente ao Burkina Faso

Bissau,30 Nov 16 (ANG) - A Selecção nacional de sub-23 perdeu terça-feira por uma bola a zero, frente a selecção de Burkina Faso., no jogo da segunda jornada do grupo B, do torneio da Integração da União Económica Monetária dos estados da África Ocidental. (UEMOA)., que decorre no tTogo.

Segundo o site o Jogo-GB,  os “Djurtus” entraram bem nos minutos iniciais, mas a seleção adversária começou a equilibrar o encontro no decorrer dos primeiros 15 minutos do encontro.

Apesar de várias tentativas da equipa adversária, o resultado não sofreu nenhuma alteração até final dos primeiros 45 minutos, devido as grandes defesas feitas pelo guarda-redes da turma nacional, Filipe sobretudo nos instantes finais da primeira metade do jogo.

No reatar da segunda parte do jogo, a selecção Burkinabé aumentou a intensidade no jogo e logo no primeiro minuto da segunda parte, Ismael Karamberi apontou o único golo da partida aos 46 minutos, que garantiu os primeiros três pontos ao Burkina Faso no torneio.

Os “Djurtus” têm pela frente a selecção de Senegal, ao qual ainda tem hipóteses de se apurar para a próxima fase, caso vença o encontro.


ANG/o Jogo-GB

Aviação


TAP retoma voos para Bissau esta quinta-feira

Bissau,30 Nov 16 (ANG) - As condições de operacionalidade dos voos para a Guiné-Bissau estão garantidas, disse hoje à Lusa uma fonte oficial da transportadora aérea portuguesa TAP, que vai recomeçar a rota para o país africano no dia 01 de dezembro.

"A suspensão da rota deveu-se a um incidente que pôs em causa a verificação das condições normais de operacionalidade, e é essa situação que se considera estar ultrapassada", disse o porta-voz da TAP, António Monteiro.

O reinício das operações "tem a ver com a verificação de condições que levaram à suspensão da rota", vincou o porta-voz da transportadora portuguesa, mas também com a gestão da frota de aviões da TAP.

"Há uma redução global da oferta, por isso há mais disponibilidade da frota e foi também isso que permitiu programar o reinício das operações", que arrancam esta quinta-feira.

"A TAP está muito satisfeita por voltar a operar Bissau, voltando a servir todos os países africanos de língua portuguesa, reforçando a sua presença em África, continente que constitui um dos seus eixos estratégicos", acrescentou.

No site da TAP, segundo  a Lusa, já é possível fazer reservas para esta rota, com uma viagem de ida e volta para a Guiné-Bissau, com partida dia 1 de dezembro às 21h50 e chegada às 02:00, e regresso no dia 04 de dezembro a custar um total de 782 euros, na versão mais barata.

Os voos vão realizar-se às quintas-feiras e sábados, no sentido Lisboa/Bissau, com partida às 21:50 e chegada às 02:00. No regresso, os voos irão partir de Bissau todas as sextas-feiras e domingos, pelas 02:50, chegando a Lisboa às 06:00.

A TAP deixou de voar para a Guiné-Bissau desde que no dia 10 de dezembro de 2013 uma tripulação da companhia portuguesa foi obrigada a transportar para Lisboa, a partir do aeroporto de Bissau, 74 passageiros nacionais da Síria, mas que viajavam com documentação que se revelara falsa.

A tripulação alegaria que foi forçada a transportar aqueles passageiros que acabariam por pedir asilo em Portugal.

O Governo português classificou como “ato semelhante ao terrorismo” o embarque forçado dos passageiros e exigiu explicações detalhadas às autoridades de então em Bissau.

A Guiné-Bissau era dirigida na altura daqueles acontecimentos por um governo de transição saído de um golpe militar.

Foi realizado um inquérito cujas conclusões não foram tornadas públicas, mas do processo não houve nenhuma diligência judicial na Guiné-Bissau.

Sem ter as devidas explicações e considerando que não existiam as condições de segurança, a TAP decidiu, a 11 de dezembro de 2013, pela suspensão das suas operações para a Guiné-Bissau evocando “grave quebra de segurança” no aeroporto internacional Osvaldo Vieira.

A ligação aérea entre Bissau e Lisboa, passando por Casablanca, em Marrocos, com uma escala de várias horas, passou a ser feita pela companhia Royal Air Maroc, com voos todos os dias com exceção das quartas e sextas-feiras.

Em novembro de 2014, a companhia privada portuguesa EuroAtlantic iniciou as suas operações regulares, ligando, com voos diretos, Lisboa e Bissau, inicialmente com um voo semanal e mais tarde aumentado para dois.


ANG/Lusa

Religião


Igreja evangélica ordena mais três  pastores 

Bissau,30 Nov 16 (ANG) – A Igreja Evangélica de Bandim ordenou terça-feira três crentes para funções de pastores, na pessoa de Beto Indique Ié, Raul Ié e Peter Lopes Cá.

Segundo a Televisão da Guiné-Bissau (TGB), a cerimónia de ordenação foi presidida pelo Presidente do Conselho Nacional da Igreja Evangélica d a Guiné-Bissau Carlos Quessangue, na Presença de familiares num ambiente de louvor e de adoração a Deus.

Carlos Quessangue criticou o comportamento de alguns membros da igreja, por não estarem a acatarem os conselhos dos pastores, principalmente os jovens, que, na sua opinião, até  fazem coisas anormais, alegando que o pastor também  comporta mal.

Em nome dos ordenados, Beto Ié jurou perante Deus e ao Presidente do Conselho Nacional da Igreja Evangélica respeitar, obedecer, cumprir  o Estatuto e o Regulamento Interno da Igreja no País.

Acredita que serão capazes de obedecer ainda o princípio divino e serem fiéis aos crentes no processo de anunciação do reino de Deus declarado há anos pelos profetas.

Disse que estão prontos para contribuir para a moralização da sociedade guineense e que vão ser fiéis a Bíblia.   

ANG/LPG/SG



  

     

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Pescas

“Porto  de Alto Bandim será  polo de desenvolvimento do sector pesqueiro”, diz  Nosoline Vieira

Bissau,29 Nov 16(ANG) –O director-geral do Porto de Pesca de Alto Bandim, Hugo Nosoline Vieira afirmou que estão empenhados na criação de condições indispensáveis para transformar  aquela infraestrutura num polo de desenvolvimento do sector pesqueiro na capital Bissau.
Hugo Nosoline Vieira

Em entrevista exclusiva à ANG, informou que após a conclusão da primeira fase do projecto que consiste na construção do Cais de atracagem de navios com 60 metros de comprimento, rampa de desembarque de pesca artesanal, mercado de peixe fresco, espaço de remendagem de redes serviços administrativos orçados em cerca de quatro mil milhões de francos CFA, agora estão empenhados na procura do financiamento para a segunda fase.

“Nesta primeira fase o Porto de Pesca  de Alto Bandim só pode suportar as embarcações de pesca artesanal e alguns navios de pesca industrial de pequeno porte. Faltam  muitas infraestruturas de base para que possa ser considerado um verdadeiro Porto de Pesca”, explicou.

Aquele responsável acrescentou  que o governo, através de políticas que adoptou para o sector pesqueiro, já perspectiva a conclusão da segunda fase do projecto com a procura de financiamento para o efeito.

Hugo Nosoline Vieira salientou que o Porto de Pesca é um projecto que advem de finais do ano 90 , acrescentando que é uma infraestrutura criada para uma dimensão muito reduzida mas que agora está a ter outro impacto devido o aumento de fluxo de pessoas atraídas pela pesca.

“Várias entidades parceiras já manifestaram intenções de investir no Porto. Denre eles um consorcio internacional disponibilizou-se para investir 50 à 80 milhões de euros bem com uma empresa chinesa que solicitou uma área de 15 mil metros quadrados para construção de câmaras de conservação de pescado para torná-lo um verdadeiro Porto Industrial”, revelou.

Nosoline disse que graças aos dados fornecidos pelos seus serviços estatísticos, registou-se entre meados de Agosto à Novembro do ano passado uma descarga na ordem de 780 toneladas de peixes frescos entre os da primeira e segunda qualidade, frisando que essa quantidade pode ser triplicada se forem criadas as condições mínimas.

O Director do Porto de Pesca sublinhou que pretendem ainda organizar a componente de venda de pescado para permitir, tanto os pescadores como as mulheres vendedeiras, terem mais rendimento.

Referiu que o Porto de Pesca foi construído mas ainda não foi pavimentado, salientando que o peixe deve ser comercializado num espaço condigno para não contaminar os consumidores.

Hugo Nosoline Vieira explicou que o Porto dispõe de um Laboratório de qualidade o que vai permitir o país iniciar a exportação do pescado, frisando contudo que existem ainda infraestruturas inadequadas e que precisam de ser modernizadas.

Segundo ele, cerca de 30 toneladas do pescado sobretudo os da primeira qualidade são transportados mensalmente para serem comercializados nos países vizinhos concretamente as expécies como bicas, becudas, senapas, simpot, garropa, cor-cor, corvina, bacalhau, entre outros.

Disse que não têm mecanismos para impedir o transporte dos referidos pescados para os países vizinhos, porque os seus custos são elevados e ultrapassam o poder de compra da maioria dos consumidores guineenses.

“Por exemplo um quilo de bica é vendido no mercado nacional num preço de 3500 francos CFA e os potenciais clientes são os funcionários públicos que afluem para o Porto nos dias do fim de semana que são os periodos de maior venda”, explicou.

Informou que nos dias de semana os maiores clientes são as populações residentes nos arredores do Porto e que a maioria não dispõe de poder de compra para adquir peixes de primeira qualidade.

“Perspectivamos construir angares de venda de pescado para as mulheres vendedeiras de forma a rentabilizar ainda mais as suas actividades”, explicou.

Hugo Nosoline Vieira afirmou que no ano passado registou-se uma atracagem de 523 embarcações de pesca artesanal no Porto de Pesca, o que significa que mais de metade das pirogas que operam  nas águas do país usam o Porto, o que demonstra que Bissau é o maior centro de consumo.

“Isso demonstra que todos os peixes capturados nas ilhas, nas zonas do sul e no norte são desembracados aqui em Bissau porque dispõe de maior capacidade de compra e de consumo”, afirmou.

Segundo Hugo Nosoline ,a existencia do porto garante emprego há varios extratos das nossas populações.

Enumera que 40 mulheres  exercem actividade de venda de comidas e outros alimentos para as refeições dos pescadores e os seus clientes;sessenta e cinco vendedeiras grossistas de pescado que negoceiam directamente com os pescadores  revendem aos cerca de 100 retalhistas que comercializam diariamente em diferentes mercados.

Hugo Vieira afirmou que existem ainda um grupo de pessoas que exerce actividades de escamagem do pescado comprado pelos clientes e que cobram 100 francos CFA por cada pescado ainda  uma equipa de cerca de 90 mulheres que vendem condimentos para cozinha. 
ANG/ÂC/SG

Óbito


                     ANP lamenta morte da deputada Isabel Buscardini

Bissau, 29 Nov 16 (ANG) – O gabinete da Presidência da Assembleia Nacional Popular (ANP) manifestou a sua “dor e profunda consternação” pelo desaparecimento físico segunda-feira da deputada da bancada do PAIGC, Isabel Mendes Correia Buscardini.
A malograda Isabel Buscardini

A informação consta  num comunicado da ANP enviada à redacção da ANG.

“Partilhamos com a malograda momentos de alegria, de companheirismo militante e de muito trabalho pela afirmação da nossa ANP e todos os colegas deputados que tiveram ocasião de partilhar com ela esses momentos”, refere a nota.

A ANP, segundo o documento, ficara sempre com a imagem da “combatente-mulher, profundamente empenhada na luta pelo progresso e afirmação do povo guineense”.

A ANP diz juntar-se à família enlutada neste momento de dor e consternação e manifesta os seus sentimentos através do comunicado.

Isabel Buscardini era deputada do PAIGC, Combatente da Liberdade de Pátria, nos últimos tempos fazia parte de grupo dos 15 deputados expulsos do partido.
ANP/AALS/JAM/SG

Crise política


CEDEAO  concordar com nomeação do novo Primeiro-ministro

Bissau, 29  nov 16 (ANG) A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) manifestou segunda-feira a sua concordância com a nomeação do novo Primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embaló.

Em declarações à imprensa depois de um encontro com o novo Primeiro-ministro, Blesh Diplo, representante da CEDEAO em Bissau, disse que a organização aguarda apenas a formação do novo executivo para que esta organização  continue a dar mais apoios a Guiné-Bissau nos diferentes domínios.

“Se o Presidente da República escolher um Primeiro-ministro, a comunidade internacional, particularmente a CEDEAO, tem que respeitar. Os Acordo de Conacri é bem claro e preciso.

Sobre a polémica  questão de alegada escolha de um nome em Conacri, entre os três propostos pelo Presidente da República, José Mário Vaz, para ser indigitado como Primeiro Ministro, este responsável residente da CEDEAO disse que só cabe ao Chefe de Estado da Guiné-Conacri, na qualidade do mediador, “responder a questão”.

ANG/QC/SG

  

Ensino Superior


Mais de 20 novos licenciados em Direito recebem diplomas

Bissau, 29 Nov 16 – (ANG)- Mais de 20 estudantes da Faculdade de Direito de Bissau receberam segunda-feira os seus diplomas de licenciatura, noticiou a rádio Pindjiguiti.

Na ocasião, o Presidente da Associação Académica da FDB,  disse que a cerimónia representa não só um momento de satisfação, mas também de reflexão  no âmbito  do processo da construção  de um estado de direito democrático que se almeja.

Macário Lima  Sampa revelou que  esta iniciativa  conjuga  com a necessidade de  promover um desenvolvimento económico  sustentável, despertando a consciência social do povo guineenses sobre a busca  constante e permanente   de um mecanismo estratégico para tutela  dos seus direitos fundamentais.

Por sua vez,  o Director da FDB considerou de positivo os trabalhos levados a cabo por aquela instituição pública durante mais de duas décadas da sua existência, nomeadamente, a formação  de novos quadros.

João Mendes Pereira definiu a finalidade da FDB como de  proporcionar aos estudantes  guineenses uma formação consolidada e agradeceu ao que chamou de “compromisso” assinado entre a Guiné-Bissau e  Portugal e que permitiram a criação dessa instituição de ensino superior no pais.

Por último, o Embaixador de Portugal residente no pais, António Leal Rocha, disse que este o projecto merece um reconhecimento  importante no desenvolvimento social dum estado de direito democrático”.


ANG/ PFC/JAM/SG

1ª Liga de Futebol

         
FC de Canchungo lidera a prova com dois golos de vantagem sobre UDIB

Bissau, 29 Nov 16 (ANG) – O FC de Canchungo recebeu e derrotou por 4-2, no ultimo fim-de semana, a equipa de Bambadinca, numa partida, que marca a reabertura de mais uma prova de campeonato nacional da 1º divisão em futebol.

Os golos de Canchungo, foram apontados por intermédio de Noé Soares Cassama, Abrão Afonso Pereira e Sadam Intambu, enquanto do lado adversária marcaram Duda Mane e Ilari Cóli.

As restantes partidas ditaram os seguintes resultados: a UDIB bateu os visitantes de Cuntum por 2-1, enquanto que a equipa do Cantanhez sofreu a primeira derrota em casa por 1-0 frente ao FC de Pelundo.

Na mesma ocasião, o Nuno Tristão de Bula derrotou o FC de Portos de Bissau, por 1-0.e a Mavegro venceu em casa a Equipa de São Domingo por 1-0.

Os dois jogos para concluir a 1º Jornada, nomeadamente Sporting de Bafatá/Benfica e Sporting de Bissau/Balantas de Mansoa ficaram adiados devido ao facto do grosso dos seus jogadores estarem a representar o pais no torneio da UEMOA que decorre no Togo.

Na segunda jornada da prova, o Benfica recebe em casa o FC de Cuntum, enquanto o Portos de Bissau joga em casa com a UDIB.

 A turma de Bula visita os Balantas de Mansoa e o Bambadinca mede forcas com o Sporting.

Para fechar a jornada disputam-se  as partidas: São Domingos/Canchungo, Mavegro/Pelundo e Bafata/FC Cantanhes. 

ANG/LLA/JAM/SG
    


  


  

Futebol



Presidente da Federação  garante um campeonato nacional  sem interrupção

Bissau,29 Nov 16 (ANG) - O Presidente da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, Manuel Irénio Nascimento Lopes (Manelinho) garantiu, no último  fim-de-semana, que o campeonato nacional da primeira e segunda divisão vão chegar ao fim, sem qualquer interrupcao,contrariamente ao ocorrida  na época passada.

Falando no arranque do campeonato da primeira divisão da época desportiva 2016/2017 no Estádio Lino Correia, Manuel Irénio Nascimento Lopes disse que mesmo que “faça pacto com o diabo”, as provas nacionais vão conhecer um final feliz.

Manelinho esclareceu ainda que as premiações para os eventuais vencedores das provas nacionais da presente época não são da responsabilidade da instituição federativa mas sim do executivo à quem, desde já, pede  colaboração nesse sentido.

Em relação à Selecção Nacional de futebol, o lider a Federação, disse que compete ao Governo, cobrir todas as deslocações das selecções ao exterior e não da Federação de Futebol, como alguns querem fazer entender.

O presidente  da federação de futebol de Guine Bissau disse ainda que independentemente da crise politica, o futebol nacional tem que seguir o seu caminho,” porque  o futebol não tem nada a ver com a política”.

O campeonato nacional de futebol foi interrompida no ano passado apos varias jornadas disputadas. Aqueles que julgaram tratar-se de uma paragem temporaria desiludiram quando se verificou que já não havia mas condicoes para a conclusao do campeonato.

Essa inerrupcao de que a Fderacao Nacional de Futebol fora responsabilizada foi contestada por alguns clubes que se queixaram de não terem sido consultados.

A cara das contestacoes foi o presidente do Sporting Clube da Guiné-Bissau, Hussein Farah, que acabou mesmo por se demitir das suas funções.

ANG/ÂC


Saúde materno


Maternidade do Simão Mendes já dispõe de  Bloco para Cesarianas

Bissau,29 Nov 16(ANG) - O governo da Guiné-Bissau e parceiros internacionais inauguraram no último fim de semana no Hospital Simão Mendes, principal unidade de saúde do país, um bloco operatório moderno para cesarianas que esperou dois anos para funcionar.

"Técnicos do Hospital Simão Mendes, valorizem este equipamento", pediu o secretário-geral do governo, Olívio Pereira, que representou o primeiro-ministro Umaro Sissoco na cerimónia.

O objetivo é diminuir a mortalidade materno-infantil na Guiné-Bissau, destacou Kourtoum Nacro, representante do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), um dos doadores das duas salas de operações.

Partos que requerem cesariana e com hemorragias associadas são a principal urgência que o Hospital Simão Mendes recebe todos os dias, segundo dados da unidade.

O bloco da maternidade estava pronto a funcionar há dois anos, mas a abertura foi sendo adiada pela direção do hospital por alegada falta de técnicos, obrigando as grávidas a depender do bloco geral de cirurgias, mais antigo, com menos equipamento e mais pacientes.

Kourtoum Nacro lamentou a situação em entrevista à Lusa, há duas semanas, e considerou já não haver desculpas para os atrasos depois de o UNFPA ter contratado especialistas.

"Se houvesse organização e coordenação o bloco da maternidade já podia estar a funcionar", referiu.

O anúncio da inauguração surgiu poucos dias depois e a primeira cesariana deverá acontecer na próxima semana, depois de uma desinfeção profunda do bloco.

Na Guiné-Bissau 549 mães morrem por cada 100 mil partos (a pior taxa do mundo lusófono, segundo dados da Organização Mundial de Saúde de 2015) e 55 crianças em cada mil morrem antes do primeiro aniversário (dados do Ministério da Saúde da Guiné-Bissau, 2014).


ANG/Lusa

Óbito/Fidel


"Como africana tenho respeito e admiracao por Fidel Castro”, diz filha de Amilcar Cabral

Bissau,29 Nov 16(ANG) – A Historiadora e filha de Amílcar Cabral reconhece direito à oposição cubana de se manifestar, mas exalta apoio de Castro à luta pela independência dos povos africanos.

Em declarações à VOA, Iva Cabral, que pertence a uma geração “muito influenciada pelas ideias e acções do Comandante Castro”, diz que “como africana, guineense e cabo-verdiana” não pode deixar de lembrar que “ele apoiou as lutas de libertação nacional sem restrições ,e que ele foi fundamental para que Angola fosse independente e, consequentemente, para que o apartheid tivesse o fim que teve”.

A morte de Fidel Castro na passada sexta-feira, 25, continua a suscitar reacções em todo o mundo.

Nos países africanos de língua portuguesa, o “Comandante” é lembrado principalmente pela ajuda que deu aos movimentos de libertação nacional, em particular ao Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e ao MPLA, mas também depois de 1975 quando os novos Estados conquistaram a sua independência.

Professores, médicos, militares e técnicos nas mais diversas áreas de Cuba ajudaram aqueles países no momento em que careciam principalmente de recursos humanos.

“Não se pode falar do século 20 sem falar de Fidel Castro, quer se goste ou não dele.É uma figura incontornável na história mundial e, em particular, do dito Terceiro Mundo”, considera a historiadora Iva Cabral, filha de Amílcar Cabral e que vive na cidade da Praia, em Cabo Verde.


Neste particular, aquela investigadora questiona qual seria “a história se o apartheid conseguisse controlar Angola”, e reitera a sua “admiração e respeito profundos por Fidel Castro”.

Questionada sobre leituras diferentes acerca de Castro, com falta de liberdade no país e, ao mesmo tempo, um defensor da liberdade e da emancipação dos povos, Iva Cabral admite que a “oposição interna tem o direito de pensar assim”, mas reitera a sua admiração pelo líder da Revolução Cubana, “independentemente da opinião que se tem da sua política interna”.

É que, para Cabral, “frente aos políticos que hoje mandam no mundo , a perda de homens como Fidel Castro, que são tão raros, deixam um vazio total e são para admirar e respeitar”. 

ANG/VOA